PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lewandowski sofre com seleção fraca e Espanha sofre com seu centroavante

Lewandowski lamenta gol da Eslováquia  - Lars Baron/Getty Images
Lewandowski lamenta gol da Eslováquia Imagem: Lars Baron/Getty Images
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

14/06/2021 17h57

Lewandowski sofre na Polônia, incapaz de oferecer ao eleito melhor do mundo uma boa chance para finalizar. Resultado: vitória dos retranqueiros da Eslováquia por 2 a 1, jogando fechados, mesmo com um homem a mais, por quase meia hora.

A enfadonha Espanha sofre com Morata. Mesmo não sendo forte como em seu período de hegemonia (2008 a 2012), a equipe ofereceu chance ao seu centroavante. Que para surpresa de zero pessoas, perdeu. É goleador mais no currículo do que em campo.

O artilheiro polonês deve estranhar barbaramente quando deixa o Bayern Munique para servir ao selecionado de seu país. Se no melhor da Alemanha ele é servido com fartura e responde com overdoses de gols, o cenário é inverso ali.

Já Morata coleciona camisas importantes (Real Madrid, Juventus, Chelsea, Atlético de Madrid), teve lá seus momentos, mas é mesmo um sujeito de sorte. Sempre aparece nova chance em time grande, sempre ele deixa a desejar e sempre acaba convocado. E titular!

Fosse polonês, Morata talvez nem conseguisse ser dono da posição na seleção. Fosse espanhol, Lewandowski certamente daria a vitória ao time que não passou do 0 a 0, em casa, contra a Suécia. Que perdeu a melhor chance do jogo, com Berg, na prática o "rival" de Morata no melancólico jogo.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL