PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

A lição do jovem Abel Ferreira a muitos "professores" do futebol brasileiro

Abel Ferreira em treino do Palmeiras - Fabio Menotti
Abel Ferreira em treino do Palmeiras Imagem: Fabio Menotti
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

14/01/2021 21h15

"O Gallardo é melhor treinador do que eu", admitiu o técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, após o banho de bola imposto pelo River Plate sobre sua equipe, nos 2 a 0 de terça-feira (12). Mesmo assim, levou o time alviverde à decisão da Libertadores.

Você imagina um técnico brasileiro de relativo sucesso dizendo algo assim? Ainda mais depois de perder, como o campeão paulista foi derrotado na noite de terça-feira? Pouco provável nesse ambiente competitivo com sua fogueira de vaidades e estrelas da prancheta.

Abel foi humilde, sincero e merece aplausos. Pode ser campeão da Libertadores, da Copa do Brasil e até do Campeonato Brasileiro, por que não? Mas é um jovem comandante de 42 anos, com pouca experiência na função.

O português comandou o Braga, time médio de Portugal, e o PAOK, mais ou menos do mesmo patamar, no futebol grego. O Palmeiras é o primeiro grande clube onde tem a oportunidade de trabalhar como treinador.

Embora apenas dois anos mais velho do que ele, Marcelo Gallardo tem experiência maior. Acostumado a decisões, jogos pesados, eliminatórios, e é colecionador de troféus, mesmo com as mais recentes derrotas.

Por outro lado, Abel pode não ganhar taça alguma, ficar com dois vices e fechar a temporada criticado. Mas de qualquer forma já deixou uma lição de sabedoria para muitos "professores" do futebol brasileiro.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube