PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

Fla bate Athletico na Copa do Brasil: 10 jogos em 28 dias, com 8 vitórias

Bruno Henrique comemora o gol do Flamengo contra o Athletico, marcado aos 20 minutos do primeiro tempo em Curitiba - Gabriel Machado/AGIF
Bruno Henrique comemora o gol do Flamengo contra o Athletico, marcado aos 20 minutos do primeiro tempo em Curitiba Imagem: Gabriel Machado/AGIF
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

28/10/2020 23h23

O Flamengo chegou ao 12º consecutivo sem ser batido. Desde a goleada (5 a 0) para o Independiente Del Valle, em 17 de setembro, o time não perde. Além disso, ao vencer o Athletico por 1 a 0, em Curitiba, pela Copa do Brasil, completou série de dez jogos em 28 dias, com oito triunfos e dois empates.

O Athletico entrou em campo com um retrospecto apavorante: oito partidas sem vencer, sendo cinco derrotas, duas consecutivas no par de partidas mais recente, há um mês e dois dias sem ganhar uma partida (a última vez foi no 0 a 0 sobre o Bahia, em Curitiba. O Flamengo, por sua vez, entrou no gramado artificial da Arena da Baixada defendendo 11 jogos de invencibilidade.

A superioridade do Flamengo ficou nítida desde o primeiro momento, embora o Athletico tenha feito um jogo bem aceitável dentro de suas possibilidades. Chegou a equilibrar a posse de bola em alguns momentos nos primeiros 45 minutos e finalizando cinco vezes contra seis do time carioca, segundo as estatísticas do SofaScore.

Mas as jogadas do time de Domènec Torrent fluíam melhor e as oportunidades mais claras eram do campeão brasileiro e da Libertadores. O gol de Bruno Henrique aos 20 minutos de peleja, aproveitando rebote do travessão após cruzamento de Isla, sempre muito à vontade no apoio ao ataque, e disputa pelo alto entre Pedro e a defesa atleticana.

No segundo tempo o Athletico mudou o panorama da partida, finalizou mais e Hugo Neneca fez quatro defesas, três delas difíceis, inclusive um pênalti batido por Walter. O Flamengo caiu muito, mostrou deficiências defensivas e não aproveitava as chances com farto espaço para o contra-ataque.

O volume do atual campeão da Copa do Brasil na segunda etapa poderia ter sido recompensada com um empate. E isso não aconteceu pela presença de um goleiro de 21 anos, 1,96 metro de altura e disputou seu 11º jogo em sequência pelo time profissional e ainda não saiu de campo derrotado.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL