PUBLICIDADE
Topo

'Reis' do empate: em Grêmio e Palmeiras deu 1 a 1. Jogo fraco, placar óbvio

Jogadores comemoram gol de Raphel Veiga - Maxi Franzoi/AGIF
Jogadores comemoram gol de Raphel Veiga Imagem: Maxi Franzoi/AGIF
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

20/09/2020 18h27

Se existe algo de positivo no futebol sem público é perceber ao final do primeiro tempo de um jogo como Grêmio 1 x 1 Palmeiras que nenhum torcedor foi financeiramente lesado comprando ingresso para tal espetáculo(?). Ficou o prejuízo para quem assistiu à partida pelo pay-per-view. Foram 45 minutos absolutamente lamentáveis entre os "reis'" do empate no Brasileirão.

Uma finalização certa de cada lado, a chance real criada pelos gremistas, desperdiçada por Alisson. Fora de casa, os palmeirenses tiveram menos posse de bola, como em muitos dos seus jogos em 2020. Quando diante de um adversário visto como mais forte do que a maioria, a equipe costuma esperar em seu campo, foi assim na primeira metade de peleja em Porto Alegre.

A partida melhorou no segundo tempo, o Palmeiras, que finalizara apenas uma vez na etapa inicial, saiu mais para o jogo, abriu o placar em bonita jogada e bela finalização de Raphael Veiga. Foi aos 25 minutos do segundo tempo. Depois disso, como quase sempre acontece, o time de Vanderlei Luxemburgo recuou, tanto que só arrematou uma vez mais, com Wesley.

Aos 42 minutos, saiu o autor do tento para a entrada de um zagueiro, Victor Hugo. A óbvia intenção era segurar o resultado, mas não adiantou. E ironicamente o empate tricolor veio em cabeçada de Ferreirinha, que nem é um jogador alto (1,75 metro). Normal. Foi o sexto empate do Palmeiras, sétimo do Grêmio. Cada um fez 10 jogos no campeonato até aqui. Pouco.

follow us on Twitter follow me on youtube follow me onfacebook follow us oninstagram follow me ongoogle plus

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL