PUBLICIDADE
Topo

Defensoria pedirá à justiça que Fla siga pagando R$ 10 mil/mês às famílias

Torcida do Flamengo presta homenagem aos Garotos do Ninho um ano depois do incêndio - Thiago Ribeiro/AGIF
Torcida do Flamengo presta homenagem aos Garotos do Ninho um ano depois do incêndio Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

12/08/2020 14h13

O jornal O Globo publicou que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro marcou para a quarta-feira próxima, 19 de agosto, o julgamento do recurso do Flamengo contra a liminar que obriga o clube a pagar R$ 10 mil mensais a famílias dos meninos mortos no incêndio do CT. Contrária à postura do clube, a Defensoria Pública vai sustentar no julgamento pela manutenção da decisão.

Depois de tomada a decisão pela 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, em dezembro de 2019, o Flamengo tem a obrigação de depositar tal quantia nas contas dos familiares dos garotos mortos no Ninho do Urubu que não chegaram a um acordo para indenização. Três famílias e meia (Arthur, Christian, Pablo e a mãe de Rykelmo) ainda não entraram em consenso.

Em fevereiro, a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ) e o Ministério Público estadual (MPRJ) acrescentaram em ação coletiva contra o Flamengo novos pedidos de indenização aos familiares das vítimas. Em abril, a Justiça manteve liminar para que o clube siga pagando os R$ 10 mil por mês.

follow us on Twitter follow me on youtube follow me on facebook follow us on instagram follow me on google plus

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL