PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

Secretaria diz que eventos do Fla não atrapalham hospital e confirma mortes

Hospital de campanha no Maracanã - Leo Burlá/UOL
Hospital de campanha no Maracanã Imagem: Leo Burlá/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

22/06/2020 14h34

O blog publicou após Bangu 0 x 3 Flamengo que duas pessoas morreram no Hospital de Campanha montado no complexo do Maracanã no dia da partida, 18 de junho, quinta-feira passada. A informação sobre os falecimentos havia sido veiculada anteriormente pelos jornais O Globo e Extra.

A área do estádio de atletismo Célio de Barros fica no complexo do Maracanã - Reprodução Google Earth - Reprodução Google Earth
A área do estádio de atletismo Célio de Barros fica no complexo do Maracanã
Imagem: Reprodução Google Earth

No fim de semana, perfis em redes sociais a contestaram em postagens, depois deletadas. Houve até tentativa de propagação da falsa ideia segundo a qual tais óbitos não teriam ocorrido. O blog entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), que confirmou os dois falecimentos no local na data o cotejo pelo Campeonato Estadual. Em cinco dias, o Flamengo fez dois eventos no campo de futebol.

O hospital de campanha foi instalado na área onde funcionava o estádio de atletismo (Célio de Barros), que, demolido, acabou sendo transformado em estacionamento após as obras realizadas para a Copa do Mundo de 2014. O complexo esportivo inclui, ainda, o ginásio Gilberto Cardoso, conhecido como "Maracanãzinho", e o Parque Aquático Júlio Delamare.

No Twitter, perfil coloca em dúvida informação correta da imprensa - Reprodução: Twitter - Reprodução: Twitter
No Twitter, perfil colocou em dúvida informação correta da imprensa
Imagem: Reprodução: Twitter

A SES acrescentou que no dia 14 foram quatro mortes no hospital. Naquele domingo, houve uma live beneficente do Flamengo, com bate-papo envolvendo jogadores, dirigentes e apresentações musicais. Importante: a secretaria assegura que tais eventos não provocaram impactos na operação, ou seja, o que acontece lá dentro, a música etc, não afeta seu funcionamento. Ou seja, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, a realização da live e a disputa da peleja Bangu x Flamengo não atrapalharam o trabalho das equipes médicas no espaço ali montado.

Mortes de duas pessoas no hospital foi colocada em dúvida em rede social - Reprodução: Twitter - Reprodução: Twitter
Mortes de duas pessoas no hospital foi colocada em dúvida em rede social
Imagem: Reprodução: Twitter

Assim, a questão fica por conta da sensibilidade das pessoas nesse cenário, com mais de 50 mil mortos e o Rio de Janeiro entre os Estados com mais contaminados e óbitos devido à COVID-19. Como cada um reage em eventos ao lado de um hospital emergencial onde pessoas lutam pela vida. E às vezes perdem essa batalha. Pois, como se sabe, são eventos marcado por alegria, seja na execução de uma música, naquela conversa bem animada e até mesmo na natural celebração de um gol.

follow us on Twitter follow me on youtube follow me on facebook follow us on instagram follow me on google plus