PUBLICIDADE
Topo

Jogadores do Fla topam redução salarial e dinheiro da Globo atrasa decisão

Jogadores do Flamengo aceitam redução salarial - GettyImages
Jogadores do Flamengo aceitam redução salarial Imagem: GettyImages
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

04/05/2020 04h00

Os jogadores do Flamengo querem ajudar, estão preocupados com os 62 funcionários demitidos e a situação geral devido à pandemia. O blog apurou com pessoas próximas aos atletas que partiu deles uma ação de redução dos salários. O formato ainda não foi decidido e acabou sendo retardado devido à recente mudança no formato de pagamento dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro comunicada pela TV Globo.

"O grupo está em busca de mais informações para tudo ser feito da melhor forma. Eles estão negociando e esperando o Flamengo há mais de 10 dias, mas nada foi resolvido ainda", disse um dos ouvidos pelo blog. Desde o começo os jogadores teriam até se colocado à disposição, por intermédio de mensagens e ligações. O intuito seria ajudar o clube a atravessar essa situação da maneira que fosse necessária, inclusive dispostos a negociar os salários.

Do lado dos dirigentes, há certa demora e cautela na tomada de decisão pelas inúmeras variáveis e toda a complexidade que envolve a medida. Atletas ganham parte da remuneração em carteira de trabalho e podem receber até 40% do valor mensal como "direito de imagem". O diálogo com a diretoria é considerado "o melhor" e de muita confiança. Eles sugeriram ações para interagir com torcedores, gerar conteúdo e até mesmo receita.

Os jogadores não foram comunicados sobre as demissões de funcionários, até por ser uma decisão administrativa. Eles tomaram conhecimento pela imprensa. A Globo anunciou há alguns dias mudanças na forma de pagamento pela Série A. As parcelas de abril a dezembro seriam iguais, agora ela efetuará o pagamento em prazo mais longo, elástico. Em tese, os clubes vão receber o previsto para o período de abril a dezembro, mas valores menores do que o original nos primeiros meses, com a diferença acrescida às últimas parcelas.

O acordo para redução salarial estava mais próximo, mas a decisão tomada pela rede de televisão buscando melhorar seu fluxo de caixa afetou o do Flamengo, causando um retardo na definição do formato a ser adotado. Há quem acredite que o percentual venha a crescer em função disso. Entre os dirigentes, sabe-se que os rendimentos dos atletas serão afetados. As demissões reveladas pela imprensa na virada de abril para maio geraram críticas e protestos formais na política rubro-negra.

Mauro Cezar Pereira