PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fifa quer Brasileirão feminino entre 40 mil jogos ao vivo de seu streaming

FIFA+ é o serviço de streaming da Fifa que terá jogos clássicos e ao vivo - Reprodução
FIFA+ é o serviço de streaming da Fifa que terá jogos clássicos e ao vivo Imagem: Reprodução
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

12/04/2022 15h01

Em um primeiro momento não haverá jogos do futebol brasileiro no serviço de streaming lançado pela Fifa nesta terça-feira (12). A entidade promete até 40 mil partidas ao vivo em 2022 pelo Fifa+, competições diversas de 100 confederações filiadas, 11 mil delas femininas. E é justamente as mulheres que a Fifa cobiça para que o Brasil estreie em sua plataforma.

A coluna apurou que a entidade se interessou em transmitir o Brasileirão feminino já em 2022. O torneio da CBF tem como detentores a Band para a TV aberta e o SporTV, do Grupo Globo, para a fechada, mas o streaming está vago. Por rodada, até três jogos são transmitidos por esses veículos e os demais podem passar no digital dos times mandantes, como a lei permite. Há, portanto, um vácuo para internet.

Para 2022, entretanto, há dificuldade técnica, principalmente para a geração de sinal se não há uma transmissão oficial bem estruturada. O serviço da Fifa terá ao vivo confrontos de centenas de torneios, principalmente de países de menor expressão, que cederão as imagens para que seus campeonatos tenham alcance global. Para o futuro, a Fifa avalia produzir certas transmissões ao lado de parceiros, que podem incluir o Brasileirão feminino.

A federação não cobrará assinatura em sua plataforma e não há planos, a médio prazo pelo menos, para exigir pagamento. Além de jogos ao vivo haverá partidas na íntegra de Copas do Mundo passadas e documentários contando histórias de heróis do futebol do passado e do presente — Ronaldinho, Daniel Alves, Ronaldo Fenômeno, Romelu Lukaku, Lucy Bronze, Sissi e Carli Lloyd já têm obras disponíveis para serem assistidas.