PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Após levar 9, clube cearense é suspenso por suspeita de manipular resultado

Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

17/02/2022 10h22

O Crato Esporte Clube foi suspenso da primeira divisão do Campeonato Cearense por suspeita da participação de integrantes do clube em esquema de manipulação de resultados. A decisão liminar assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Ceará (TJD-CE), Frederico Bandeira Fernandes, foi feita a pedido da Federação Cearense de Futebol (FCF), após o time perder por 9 a 2 para o Atlético-CE nesta quarta-feira (17), na penúltima rodada da primeira fase da competição.

O time não poderá estar em campo sábado para fechar sua participação no campeonato, contra o Ferroviário, e perderá por WO (3 a 0) — os demais resultados que podem estar contaminados, entretanto, estão mantidos. O clube não se pronunciou até o momento — o Crato tem vaga na Série D do Brasileiro em 2022, mas as denúncias devem tirá-lo da competição.

  • Veja análises e as últimas notícias do futebol no Posse de Bola com Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro, Juca Kfouri e Eduardo Tironi

A FCF contratou uma empresa especializada em investigar casos de manipulação de resultado, a Sportradar, e a decisão do tribunal foi baseada em relatório apresentado que cruza resultados considerados fora do normal com apostas feitas em sites do ramo — o Campeonato Cerense tem como principal patrocinador uma dessas empresas, a 1XBET, que dá o nome à competição.

"Tais relatórios ensejam gravíssima constatação de manipulação de resultados, envolvendo a agremiação do Crato, possivelmente por seus dirigentes e atletas, e que em 16/2 ocorrera uma partida envolvendo tal agremiação contra o Atlético Cearense onde salienta-se que o Crato Esporte Clube fora derrotado pelo elástico e inacreditável placar de 9 a 2, o que por si só demonstra flagrante indício de manipulação de resultados", escreveu Fernandes em sua decisão.

Os documentos serão encaminhados para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), para a Comissão de Ética e Disciplina da CBF e para o Núcleo de Investigação Criminal do Ministério Público do Estado do Ceará. Em janeiro, o jornal "O Povo" revelou que áudios indicavam a manipulação de resultados em jogos de clubes cearenses já em 2021 — o caso está sendo investigado pelo MP cearense. Crato, Caucaia e Barbalha são os investigados em confrontos da Série D do Brasileiro e do Cearense.

Os relatórios da empresa contratada pela FCF investigam cinco partidas do Crato no Cearense. Antes do 9 a 2, o time já havia levado 7 a 0 do Iguatu, 5 a 0 do Pacajus e 4 a 0 do Ferroviário.

Crato e Atlético Cearense já entraram em campo na quarta-feira rebaixados para a Série B do Cearense em 2022. O Crato somou cinco pontos na competição, em 13 partidas, com apenas uma vitória e dois empates — foram cinco gols pró e 36 contra. Ceará e Fortaleza, principais clubes do Estado e que estão na Série A do Campeonato Brasileiro, ainda não iniciaram participação no Cearense, só entrando a partir da próxima etapa.