PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Conmebol já projeta 45 mil pessoas na final da Libertadores em Montevidéu

Conmebol paga a reforma do Estádio Centenário para as finais no continente - Reprodução/Instagram @Conmebol
Conmebol paga a reforma do Estádio Centenário para as finais no continente Imagem: Reprodução/Instagram @Conmebol
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

14/10/2021 11h45

A Conmebol já trabalha que poderá ter ao menos 75% da capacidade do estádio Centenário, em Montevidéu, para as finais da Libertadores (27 de novembro) e Sul-Americana (20 de novembro). Seriam cerca de 45 mil pessoas.

O número é maior do que os 50% (30 mil) garantidos pelo governo uruguaio até a semana passada, mas a confederação ainda acredita que poderá ter 100% dos assentos à disposição (cerca de 60 mil).

Se 45 mil ingressos estiverem à venda para cada decisão, os finalistas teriam direito a 25% cada, ou 11 mil bilhetes para reservarem a seus torcedores como bem entenderem. O restante fica para a Conmebol, que abrirá venda a torcedores uruguaios e reservará uma boa parte a convidados.

A final da Libertadores será entre Flamengo e Palmeiras e a da Sul-Americana entre Red Bull Bragantino e Athletico-PR. A decisão da Libertadores feminina será dia 21 de novembro, também em Montevidéu, mas no estádio do Nacional, o Parque Central, com número bem inferior de espectadores.

A Conmebol chamou os clubes para uma reunião nos próximos dias para tratar da organização da partida e o tema ingresso estará na pauta. A coluna apurou que há preocupação, principalmente de Flamengo e Palmeiras, por não terem tido até o momento notícias de quando e a quantos ingressos terão direito.

A confederação sul-americana aguarda a posição final do governo uruguaio, o que deve ocorrer até o fim de outubro. Mesmo assim, a entidade deve informar aos clubes que já definirá o repasse com o número mínimo de ingressos garantido.

Montevidéu não estava entre as candidatas a receber a final da Libertadores em 2021, mas o fato de ter uma garantia maior do que outros locais de que poderia colocar torcedores no Centenário, por causa de uma vacinação contra a covid-19 avançada (75% da população do Uruguai está totalmente vacinada), fez a cidade ser escolhida não só para ter a final da Libertadores, como também a da Sul-Americana e a da Libertadores feminina.

O governo uruguaio exigirá vacinação completa das pessoas para entrar no país, inclusive das delegações dos finalistas.