PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Argentina será única seleção a fazer bate e volta durante a Copa América

Lionel Messi, durante partida entre Argentina e Chile pelas Eliminatórias - Pool/Getty Images
Lionel Messi, durante partida entre Argentina e Chile pelas Eliminatórias Imagem: Pool/Getty Images
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

10/06/2021 14h00

A Argentina foi a única seleção que avisou à Conmebol que retornará a seu centro de treinamento, na região de Buenos Aires, entre os jogos da Copa América. O torneio será disputado de domingo (13) até 10 de julho, no Brasil.

Como uma das maneiras de diminuir a rejeição, principalmente de atletas, à realização do campeonato em meio à pandemia, a confederação sul-americana aceitou sugestão dos argentinos e liberou para que as delegações voltem a seus países, em voos fretados, entre as partidas — com obrigação de estar no Brasil no dia anterior ao compromisso. Isso diminuiria a permanência em hotéis brasileiros, uma das preocupações de associações e atletas.

Até agora, entretanto, somente a AFA (Associação do Futebol Argentino) avisou que fará isso. A coluna apurou que Conmebol e CBF, organizadoras da Copa América, já trabalham com as outras oito seleções estrangeiras permanecendo todo o tempo no Brasil, por isso há pressa para definir a lista final de hotéis e locais de treinamento nas quatro cidades-sede (Brasília, Goiânia, Cuiabá e Rio) — a três dias da abertura isso não está 100% fechado.

A Bolívia foi a primeira seleção a chegar no Brasil, na noite desta quarta-feira (9). Desembarcou em Goiânia, onde enfrenta o Paraguai na estreia na próxima segunda-feira (14). A Venezuela, que encara o Brasil no domingo (13) no confronto de abertura, em Brasília, tem previsão de chegada à capital federal às 23h desta quinta-feira (10).

A Argentina pretende usar como base durante o torneio seu centro de treinamento de Ezeiza. O time planeja ficar no Brasil somente entre os jogos contra o Paraguai, dia 18, e Uruguai, 21, ambos em Brasília, e talvez nas finais, caso chegue. Depois da estreia, frente ao Chile dia 14, no Rio, e antes de encarar a Bolívia, dia 28 em Cuiabá, os argentinos pretendem estar na região de Buenos Aires para se concentrar.

Paraguai e Chile foram as duas outras seleções que analisaram retornar a seus países entre as partidas, mas não chegaram a um consenso de que seria mais vantajoso do que ficar integralmente no Brasil. Essas delegações ficarão concentradas nas cidades onde jogarão.

A seleção brasileira terá o centro de treinamento da CBF, na Granja Comary, em Teresópolis, região serrana do Rio, como sua base nesta Copa América. Em 2019, edição também no Brasil, o time se concentrou e treinou nas cidades em que atuaria.

Inicialmente agendada para a Argentina e a Colômbia, a Copa América foi definida no Brasil a apenas 13 dias da abertura. Os colombianos desistiram pela situação política instável, que tem gerado protestos, e os argentinos por causa da alta no número de casos e mortes por covid-19.