PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians será cabeça de chave na Sul-Americana mesmo após fim ruim no BR

Vagner Mancini será o técnico do Corinthians na Copa Sul-Americana 2021 - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Vagner Mancini será o técnico do Corinthians na Copa Sul-Americana 2021 Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

26/02/2021 11h20

O Corinthians estará no pote 1 e será cabeça de chave na Copa Sul-Americana 2021. A Conmebol vai divulgar nos próximos dias detalhes do novo regulamento da competição, que terá pela primeira vez uma fase de grupos com 32 times — o sorteio será em 9 de abril.

O regulamento trará que os times serão divididos nos potes para definição das chaves por meio do ranking da Conmebol, divulgado no começo de fevereiro. Terminar em 12º lugar no Brasileiro, atrás de outros três classificados para o torneio, não fez diferença para os paulistas portanto. Pelos times já classificados para a Sul-Americana, seja na etapa de grupos ou fase preliminar ou aqueles que podem migrar da Libertadores, o Corinthians já é ao menos o oitavo melhor ranqueado, sendo assim um dos oito cabeças de chave.

Isso evitará confrontos mais difíceis contra times como os argentinos Independiente ou Lanús ou contra alguma equipe que migre da Libertadores com melhor ranking, como San Lorenzo (ARG), Atlético Nacional (COL), Libertad (PAR) ou Del Valle (EQU).

O Corinthians aparece em 23º no ranking da Conmebol — a pontuação é complexa e leva em conta resultados recentes e históricos na Libertadores e na Sul-Americana, além de performance no Campeonato Nacional.

É o nono melhor brasileiro, atrás de Grêmio (3º), Palmeiras (4º), Flamengo (6º), Santos (9º), São Paulo (13º), Cruzeiro (16º), Inter (18º) e Atlético-MG (19º). Destes, Palmeiras, Flamengo, São Paulo, Inter e Atlético-MG já estão na fase de grupos da Libertadores, sem chance de integrar as chaves da Sul-Americana.

O Grêmio pode ir direto aos grupos da Libertadores ou à fase preliminar, a depender se ganha ou perde do Palmeiras a final da Copa do Brasil nos dois próximos domingos. Caso tenha que jogar a "pré-Libertadores", e perca na terceira fase eliminatória, migra para a Sul-Americana, ficando à frente do Corinthians no ranking, mas sem interferir no pote corintiano.

O novo regulamento da Copa Sul-Americana prevê uma fase preliminar jogada por 32 times, quatro de cada país do continente, com exceção de Brasil e Argentina. Os confrontos são nacionais e os vencedores (dois de cada país portanto) vão para os grupos da Sul-Americana, se somando a seis brasileiros e seis argentinos já classificados direto para essa etapa e mais quatro que migram da Libertadores ao perderem a terceira fase preliminar.

Dos times já confirmados na fase de grupos da Sul-Americana, dois argentinos serão cabeças de chave e estão em melhores posicões do que o Corinthians no ranking: Independiente (10º) e Lanús (17º). O resto ainda precisa de definição, mas não há chance de que outros seis times à frente do Corinthians no ranking se classifiquem.

Na fase preliminar da Libertadores há times melhores ranqueados do que o Corinthians, casos do Santos (9º), San Lorenzo (15º), Atlético Nacional (7º), Independiente Del Valle (20º) e Libertad (14º), além de uma possibilidade do Grêmio (3º), mas eles se cruzam e somente três destes poderão migrar juntos para a etapa de grupos da Sul-Americana.

Também há os uruguaios. Com seu campeonato nacional em andamento, a Associação Uruguaia ainda não fez suas indicações para as etapas preliminares da Sul-Americana ou de grupos da Libertadores. Dois times do país são melhores ranqueados que o Corinthians e podem estar nas chaves da Sul-Americana: o Nacional (5º) e o Peñarol (8º). Mas mesmo se os dois aparecerem na fase de grupos da Sul-Americana, os brasileiros ainda assim serão cabeças de chave — e isso é improvável que ocorra principalmente pela boa campanha do Nacional no Uruguaio.

Outro brasileiro que pode aparecer como cabeça de chave da Sul-Americana é o Athletico-PR, que está uma posição atrás do Corinthians no ranking, em 24º. Mas os paranaenses precisam secar pelo menos um dos times citados acima para conseguir ficar no pote 1.

Caso o Grêmio vença a Copa do Brasil e o Fluminense entre na fase preliminar da Libertadores, e seja eliminado na terceira etapa, é provável que os cariocas fiquem no pote 2 do sorteio já que estão em 39º do ranking da Conmebol. Bahia (67º), Atlético-GO (199º), Ceará (262º) e Bragantino (sem ranking) ficarão em potes intermediários — o time paulista, no caso, no 4. Pelo regulamento não poderá ter brasileiros na mesma chave, mesmo se dois migrarem da Libertadores totalizando oito participantes.