PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

TV que comprou seleção nas Eliminatórias conversa com emissoras abertas

Neymar é a estrela da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa-2022 - PAOLO AGUILAR / AFP
Neymar é a estrela da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa-2022 Imagem: PAOLO AGUILAR / AFP
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

29/01/2021 12h22

A TV Walter Abrahão (TV WA) tenta parceria com emissoras para que os jogos da seleção brasileira como visitante nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 no Qatar, e talvez até os fora de casa da Argentina, estejam em TV aberta.

A TV WA, que é a ex-Play TV de Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, foi comprada em 2020 por Walter Abrahão Filho, filho do conhecido narrador Walter Abrahão, que morreu em 2011. Ela está presente nas principais operadoras de TV a cabo. No começo da semana o apresentador Milton Neves, em seu blog no UOL, revelou que a TV WA comprou o direito exclusivo de 56 jogos das Eliminatórias, seis destes do Brasil como visitante — as partidas da seleção como mandante pertencem à Globo.

Pelo contrato, apurou o blog, a TV WA pode repassar a transmissão a outras emissoras e a Mediapro, empresa que comercializa esses direitos, receberia parte do lucro. O acordo entre as TVs poderia ser com valor fixo ou participação em contratos com patrocinadores.

Uma das emissoras abertas que conversa com Walter Abrahão Filho é a TV Bandeirantes e um dos incentivadores dessa negociação é o apresentador José Luiz Datena, amigo de Abrahão Filho. A TV WA tem oferecido, além dos jogos do Brasil, as partidas que tem direito da Argentina como visitante (os confrontos em casa dos argentinos são do Grupo Globo). Messi gera interesse, argumentam os executivos da emissora nas conversas.

O SBT, que chegou a negociar com a Mediapro, também deve entrar na conversa. Interessa à CBF que os jogos da seleção brasileira passem em TV aberta, mas a confederação não deve se intrometer nessas transações.

O UOL Esporte revelou que o valor de compra acertado entre a TV WA e a Mediapro é de US$ 11 milhões (R$ 60 milhões), abaixo dos US$ 15 milhões (R$ 81 milhões) que a empresa estava pedindo pelo pacote todo. O Brasil já enfrentou fora de casa nessas Eliminatórias o Peru, em outubro de 2020, jogo comprado pela CBF e repassado à TV Brasil. O confronto contra o Uruguai, em novembro, passou no EI Plus, aplicativo pago da Turner que hoje chama Estádio TNT Sports, e em formato pay-per-view no Bandsports, a R$ 19,90.

Os seis jogos como visitante do Brasil que a TV WA tem direito são contra Colômbia (em março de 2021), Paraguai, Chile, Venezuela, Equador e Bolívia.