PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

Mesmo em 'guerra' com a Fifa, Globo vai transmitir o Mundial de Clubes

Liverpool é o atual campeão do Mundial de Clubes da Fifa, que será no Qatar - Matthew Ashton/Getty Images
Liverpool é o atual campeão do Mundial de Clubes da Fifa, que será no Qatar Imagem: Matthew Ashton/Getty Images
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

14/12/2020 13h04

Apesar da briga judicial com a Fifa, o Grupo Globo transmitirá o Mundial de Clubes-2020, que será disputado entre 1º e 11 de fevereiro de 2021 no Qatar — o adiamento de dezembro ocorreu por causa do atraso no término de algumas competições continentais em decorrência da pandemia.

A federação e a emissora brigam na justiça brasileira porque a Globo decidiu adiar o pagamento da cota anual que envia à Fifa pelo contrato dos direitos de transmissão dos torneios organizados pela entidade de 2015 a 2022, entre eles a Copa do Mundo de seleções. O valor retido é de US$ 90 milhões (R$ 453 milhões em cotação atual).

O Mundial de Clubes entra nesse pacote, mas o contrato Globo e Fifa, diferente do que a empresa fez com a Conmebol, por exemplo, não está rescindido, portanto o torneio que será realizado em fevereiro, por enquanto, está garantido tanto em TV aberta (Globo) quanto em fechada (SporTV).

A Fifa acionou a Justiça querendo receber o valor que deveria ter sido pago no meio de 2020 e a Globo, por enquanto, vai conseguindo vitórias judiciais para adiar esse pagamento alegando perdas comerciais causadas pela pandemia.

Como o blog mostrou, a Fifa não gostaria de rescindir seu contrato com a Globo ao entender o alcance que a emissora tem no Brasil — relatório de transmissões da Copa do Mundo da Rússia em 2018 mostrou a emissora brasileira com a maior média de audiência do mundo. O caso deve parar em tribunal suíço, onde a Globo pretende renegociar valores com a Fifa.

Nesse panorama, a Fifa não deve tentar judicialmente um bloqueio dos direitos da Globo em transmitir o Mundial, que pode ter Palmeiras, Grêmio ou Santos. Os três clubes brasileiros ainda estão vivos na Libertadores-2020 que terá sua final em 30 de janeiro, dois dias antes do início do Mundial do Qatar.

A Globo, inclusive, já planeja como fará a cobertura caso haja um time brasileiro na disputa — a pandemia tem limitado viagens internacionais. A tendência é que não se envie equipe grande ao Oriente Médio, mas intensifique a cobertura da competição nos telejornais da emissora.

Além do Mundial de Clubes, que em 2021 terá a edição 2020 em fevereiro no Qatar e a de 2021 em dezembro no Japão, a Fifa planeja para o ano que vem a realização dos Mundiais Sub-20 e Sub-17 masculino, na Indonésia e Peru respectivamente. Vai depender, claro, da situação da pandemia. A entidade já adiou para 2022 os Mundiais Sub-20 e Sub-17 femininos que deveriam ter sido disputados em 2020. A Globo ainda tem o direito de todas essas competições.