PUBLICIDADE
Topo

Por que a seleção tem oito jogos (hoje) sem transmissão nas eliminatórias

Tite durante convocação da seleção brasileira para as Eliminatórias - Lucas Figueiredo/CBF
Tite durante convocação da seleção brasileira para as Eliminatórias Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

22/09/2020 04h00

Oito jogos da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo-2022 continuam sem previsão de qualquer transmissão para o Brasil. O confronto contra o Peru, em Lima, no dia 13 de outubro, por exemplo, está hoje no "escuro", jargão usado por profissionais de TV para um evento que não aparecerá em nenhuma plataforma (TVs aberta ou fechada, pay-per-view ou streaming).

O time de Tite estreia no dia 9 de outubro, contra a Bolívia em São Paulo — 21h30 de Brasília em uma sexta-feira. Esta partida terá transmissão em TVs aberta (Globo) e fechada (SporTV), já que o Grupo Globo comprou os nove jogos do Brasil como mandante nas Eliminatórias em acordo fechado com a CBF.

O problema são os jogos em que a seleção brasileira é a visitante. A Conmebol descentralizou a venda desses direitos, que são negociados agora exclusivamente por cada confederação (que normalmente "vende" esse direito a empresas de marketing esportivo). Ou seja, quem quiser transmitir as partidas tem que conversar com cada uma das dez confederações, ou seus representantes, que detêm os direitos dos nove jogos como mandante. O formato das Eliminatórias foi mantido por pontos corridos, com 18 rodadas (dois turnos), mesmo com adiamentos por causa da pandemia.

A Globo fechou somente uma dessas partidas do Brasil como visitante, a mais interessante por sinal: o clássico contra a Argentina, que ocorrerá na 14ª rodada, ainda sem data ou cidade confirmadas. As outras oito, incluindo a primeira, contra o Peru, continuam sem comprador e sem transmissão.

O blog apurou que há certo pessimismo na Globo de que conseguirá fechar com a Federação Peruana nas próximas semanas. A crise econômica causada pela Covid-19 e o dólar alto dificultam as negociações. O jogo está marcado para 23h15 (de Brasília) de uma terça-feira, mas deve ser adiantado por causa das regras de quarentena no Peru que determina nenhum evento ocorrendo após às 23h (local).

Mesmo o recente interesse de outras emissoras em eventos esportivos, como SBT (pegou a Libertadores) e Band (Campeonatos Alemão e Italiano) não tem animado o mercado. Tradicionalmente partidas da seleção brasileira não atraem muito interesse a não ser em Copas do Mundo. Mesmo TVs fechadas ou canais de streaming estão cautelosos para essas negociações.

As Eliminatórias sul-americanas para a Copa-2022 deveriam ter começado em março de 2020, mas a pandemia adiou três datas-Fifa: março, junho e setembro. O início em outubro é o limite para a Conmebol conseguir realizar o torneio por pontos corridos, com 18 rodadas, como quer. A Fifa criou uma janela de jogos extra, entre janeiro e fevereiro de 2022.

Os quatro primeiros das Eliminatórias se garantem automaticamente no Qatar-2022 e o quinto joga uma repescagem, em formato mata-mata, contra rival da Ásia, Oceania ou Concacaf (Américas do Norte, Central e Caribe).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.