PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Marcel Rizzo


Copinha prevê torcida única em clássico paulista. E se der Grenal na final?

Jogadores do Grêmio comemoram gol em partida da Copa São Paulo 2020 - Guilherme Rodrigues/GR Press
Jogadores do Grêmio comemoram gol em partida da Copa São Paulo 2020 Imagem: Guilherme Rodrigues/GR Press
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

22/01/2020 09h49

Classificação e Jogos

Se o Grêmio vencer o Oeste na tarde desta quarta-feira (22) em Barueri chegará à final da Copa São Paulo de Futebol Júnior para enfrentar o maior rival, o Internacional. A Federação Paulista de Futebol (FPF), apurou o blog, não trabalha com a hipótese de torcida única para um possível Grenal e não há sinalização, até o momento, de que o Ministério Público paulista pedirá isso.

O burburinho que surgiu depois do Inter bater o Corinthians por 3 a 1, na noite desta terça (21) e se garantir na decisão, de que somente torcedores de um dos times gaúchos poderiam estar no Pacaembu no sábado (jogo começa às 10h) faz sentido com o histórico paulista para proibir torcidas rivais de estarem juntas no mesmo estádio. Desde 2016 que clássicos em São Paulo têm apenas os torcedores do time mandante presentes.

Em 2018 isso se estendeu até para partidas contra times de Campinas, como a Ponte Preta. Isso fez com que a FPF tivesse que especificar no regulamento da Copinha que, em caso de confronto entre os grandes paulistas (Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos), o time de melhor campanha se transformaria em mandante e, portanto, poderia ter seus torcedores no estádio, enquanto fãs do rival não poderiam entrar. Está no artigo 41.

Não há especificação sobre clássicos de times de outros estados, mas poderia ser adaptado caso, por exemplo, os promotores encrencassem com o Grenal — o Grêmio, se bater o Oeste no tempo normal, terá melhor campanha que o Inter e, portanto, teria direito a ter seus torcedores no estádio se adotado o artigo 41 do regulamento da Copinha.

A FPF já se programa para venda de ingressos para o jogo do Pacaembu e definirá preços dependendo do confronto — é fato que o Grenal será mais atraente do que um Inter x Oeste. A final da Copinha sempre é realizada no feriado paulistano de 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, mas o fato de ser num sábado pode atrair mais torcedores que se desloquem por ser num final de semana e não numa quarta-feira isolada, por exemplo.

Marcel Rizzo