Casagrande

Casagrande

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Mago Estêvão encanta com sua jovem genialidade fazendo a gente sonhar

Que atropelada o Palmeiras deu no Atlético-MG em plena MRV lotada. Que show Abel Ferreira deu em Gabriel Milito, que viu pela primeira vez esse time de camisa em campo contra seu time. Claro que a expulsão do Hulk atrapalhou e muito o Galo nesse jogo, mas, mesmo com ele em campo, o Palmeiras estava vencendo por 1 a 0 com gol de Aníbal Moreno. Hulk tomou o amarelo por uma falta, se levantou irritado e ficou cara a cara, bem pertinho mesmo, com o árbitro e levou o segundo amarelo e, na sequência, o vermelho.

Já no segundo tempo, com o time de Abel Ferreira tendo um jogador a mais, não teve jogo porque o domínio foi total, apesar de que o Galo poderia ter empatado no primeiro minuto, mas depois não segurou a onda.

O segundo gol veio num pênalti muito bem marcado pelo árbitro em cima de Zé Rafael e muito bem batido por Piquerez. Mas o lance do jogo ainda estava por vir, o golaço ainda iria acontecer, a magia que o futebol oferece estava esperando o "mago" roubar a bola de Gustavo Scarpa para realizar um dos grandes delírios que todos esperam desse esporte.

O "mago-garoto" Estêvão rouba a bola aberto na direita, parte para cima por dentro e dá uma pancada com a bola entrando no ângulo contrário. Um gol de craque, de um possível gênio da bola que estamos vendo nascer na nossa frente. É incrível como joga bola esse garoto, é uma delícia assisti-lo. Bom, a partida continuou e, no finalzinho, ainda deu tempo para Flaco López fechar o show marcando o quarto gol palmeirense. No fim do jogo, Paulinho recebeu o segundo vermelho do Galo.

Foi um resultado inesperado pelo tamanho dos dois clubes e também pelas fortes equipes que têm. Esse resultado deixou claro que o Palmeiras tem armas suficientes para brigar por todos os títulos que disputará até o final porque, em jogos grandes, esse time cresce muito, fica gigante e mostra o quanto será difícil enfrentá-lo, seja onde for.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Ao contrário do publicado, Estêvão roubou, e não recebeu a bola em jogada que terminou com o seu gol. A informação foi corrigida.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes