PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rodada da Liga dos Campeões faz duas vítimas: Marcelo e Filipe Luís

David Ramos/Getty Images
Imagem: David Ramos/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

23/11/2016 22h03

O técnico Tite deve estar comemorando que só terá de fazer sua próxima convocação para a seleção brasileira no ano que vem. Não fosse por isso, ele teria sérios problemas para definir quem seriam os dois laterais esquerdos chamados para defender o Brasil.

Os dois eleitos pelo gaúcho para tomarem conta do lado esquerdo verde-amarelo foram vítimas da rodada desta semana da Liga dos Campeões. Marcelo, que já perdeu uma convocação da seleção com uma lesão muscular, desta vez torceu o tornozelo e teve de ser substituído na vitória do Real Madrid contra o Sporting.

Nesta quarta-feira, foi a vez de Filipe Luís. Único jogador de linha do Atlético de Madri que jogou todos os minutos da atual temporada, ele deixou o campo contra o PSV aos 39 minutos do segundo tempo, com uma contratura no músculo posterior da coxa esquerda.

A lesão foi lamentada pela imprensa espanhola. “O problema com Filipe foi, sem dúvida, o pior que poderia acontecer para o Atlético na partida. O lateral tinha jogado todas as partidas até o momento e é um dos que tem pior reposição em todo o elenco”, disse o Marca.

“O Calderón comemorava mais uma vitória com a cara do cholismo [referência ao apelido do técnico Diego Simeone] quando o sorriso ficou congelado: Filipe levou uma mão atrás e, no minuto 79, foi ao solo. Filipe, que jogou todas. Filipe, o insubstituível. Filipe, machucado. Sua lesão foi a sombra em uma noite em que os alvirrubros recuperaram a confiança e tiveram só boas notícias”, escreveu o As.

Ao avaliar os jogadores, o diário analisou o momento do jogador. “Subiu ao ataque com vontade, mas foi possível notar uma falta de precisão muito maior do que há um mês. Talvez por cansaço”.

Esporte