PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com lambança de Bravo e três de Messi, Barça atropela City e segue 100%

Jogadores do Barcelona comemoram um dos três gols de Messi no jogo - Albert Gea/Reuters
Jogadores do Barcelona comemoram um dos três gols de Messi no jogo Imagem: Albert Gea/Reuters

Do UOL, em São Paulo

19/10/2016 18h38

Não foi desta vez que Pep Guardiola se deu bem contra o ex-clube. Nesta quarta-feira (19), no Camp Nou, ele viu seu Manchester City levar de 4 a 0 do Barcelona em duelo válido pelo Grupo C da Liga dos Campeões, com direito a três gols de Lionel Messi e um erro fatal do goleiro Claudio Bravo.

Contratado por Guardiola por ser bom no jogo com os pés, Bravo errou um passe fácil e na sequência defendeu com as mãos fora da área, sendo expulso no início do segundo tempo. O Barça, que já liderava por 1 a 0 a essa altura, não precisou de muito esforço para fazer mais dois com Messi. Neymar ainda perdeu um pênalti no fim, mas compensou com um bonito gol minutos depois.

A vitória garante o time espanhol na liderança do Grupo C, com 100% de aproveitamento e nove pontos em três jogos. Já o City parou nos quatro pontos. Completam a chave o Borussia Mönchengladbach, que tem três pontos, e o Celtic, que tem um.

Bravo afunda boa partida com lambança e é expulso

Bravo expulso - Pau Barrena/AFP - Pau Barrena/AFP
Imagem: Pau Barrena/AFP

O goleiro do City tinha ótima atuação, com defesas cruciais contra Neymar e Suárez e qualidade com os pés para facilitar a saída de bola. Até que, aos 8 minutos do segundo tempo, tudo veio abaixo. O chileno errou um passe fácil, entregou no pé de Suárez e defendeu com as mãos fora da área quando o uruguaio tentou encobri-lo. Foi expulso e complicou de vez a chance de reação do City, que já perdia por 1 a 0.

Fernandinho escorrega e Messi resolve

Messi - Albert Gea/Reuters - Albert Gea/Reuters
Imagem: Albert Gea/Reuters

Em um momento no qual o Barcelona estava sendo controlado, Messi apareceu para criar um gol do nada. O atual melhor jogador do mundo acionou Iniesta na área e aproveitou um escorregão do brasileiro Fernandinho para receber de volta, driblar o goleiro Bravo e abrir o placar para o time da casa. Já no segundo tempo, com um jogador a mais e o Barça bem mais à vontade, Messi ampliou com um chute seco da entrada da área e fez o terceiro após passe açucarado de Suárez. O argentino ainda sofreu um pênalti nos minutos finais, perdido por Neymar.

Neymar perde pênalti e se redime com golaço

Neymar perde pênalti - John Sibley/Reuters - John Sibley/Reuters
Imagem: John Sibley/Reuters

O jogo já estava definido quando Messi fez fila na defesa do City e sofreu pênalti. O argentino deixou Neymar cobrar, mas o brasileiro bateu fraco, à meia-altura, e parou em defesa de Caballero. A redenção veio apenas alguns minutos depois: aos 44 do segundo tempo, Neymar recebeu de Messi, entortou o zagueiro Stones e bateu rasteiro para definir a goleada no Camp Nou.

Técnicos surpreendem nas escalações

Guardiola - Alber Gea/Reuters - Alber Gea/Reuters
Imagem: Alber Gea/Reuters

Os dois treinadores vieram com novidades nos times. No Barcelona, Luis Enrique optou por Mascherano na lateral direita – fortaleceu a marcação, mas tirou boa parte do poder ofensivo da equipe. Já no City, Guardiola surpreendeu ao deixar o atacante Agüero no banco. Ele escalou o meia De Bruyne como "falso 9" para tentar competir na posse de bola com o meio-campo do Barça. Agüero só entrou com o placar em 3 a 0 e pouco conseguiu fazer.

City começa melhor e ameaça, mas para em Ter Stegen

Sterling - Francisco Seco/AP - Francisco Seco/AP
Imagem: Francisco Seco/AP

A estratégia de Guardiola pareceu funcionar bem nos primeiros 15 minutos. O City marcou a saída de bola do Barcelona, trocou passes com muita movimentação no ataque e dominou o jogo. Mesmo em casa, o time catalão não conseguia trocar passes, nem acionar seu poderoso trio de ataque. Por outro lado, apesar do domínio territorial, o City só conseguiu finalizar após os 35 minutos – e parou em ótimas defesas de Ter Stegen. O Barça também cresceu após o primeiro gol de Messi.

Barça perde dois defensores por lesão

Piqué - Francisco Seco/AP - Francisco Seco/AP
Imagem: Francisco Seco/AP

Luis Enrique foi obrigado a mexer duas vezes em sua defesa ainda no primeiro tempo por causa de lesões. Logo aos 8 minutos, Jordi Alba foi trocado por Digne na lateral esquerda; e aos 38, Piqué, que já estava havia dez minutos mancando no gramado, teve que sair para entrar Mathieu. A desconfiança da torcida sobre o zagueiro francês foi justificada no segundo tempo, quando ele foi expulso após uma falta totalmente desnecessária em Sterling.

City não sabe o que é ganhar do Barça

Barça comemora - Pau Barrena/AFP - Pau Barrena/AFP
Imagem: Pau Barrena/AFP

Nos quatro jogos em que Manchester City e Barcelona se enfrentaram na Liga dos Campeões, o time inglês perdeu todos. Foram duas eliminações nas oitavas de final, a primeira na edição 2013/14 e a segunda em 2014/15. A última derrota de Guardiola por três ou mais gols de diferença também havia sido contra o Barça: pelo Bayern, na semifinal da Champions de 2014/15, perdeu de 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

Barcelona 4 x 0 Manchester City

Local: Camp Nou, Barcelona (Espanha)
Data: 19/10/2016
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)

Gols: Messi, aos 16 minutos do 1º tempo, e aos 16 e 24 minutos do 2º tempo; Neymar, aos 44 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: David Silva, Fernandinho e Sterling (Manchester City); Mathieu (Barcelona)
Cartões vermelhos: Bravo (Manchester City) e Mathieu (Barcelona)

Barcelona: Ter Stegen; Mascherano, Piqué (Mathieu), Umtiti e Jordi Alba (Digne); Busquets, Rakitic e Iniesta (André Gomes); Messi, Suárez e Neymar. Técnico: Luis Enrique

Manchester City: Bravo; Zabaleta (Clichy), Stones, Otamendi e Kolarov; Fernandinho, Gündogan (Agüero) e David Silva; Sterling, De Bruyne e Nolito (Caballero). Técnico: Pep Guardiola

Esporte