PUBLICIDADE
Topo

Futebol

River pede respeito e se vê "quente" para encarar o Real Madrid no Mundial

Matthias Hangst/Getty Images
Imagem: Matthias Hangst/Getty Images

João Henrique Marques

Do UOL, em Madri

10/12/2018 12h00

"Caliente". Palavra usada no discurso de quase todos os jogadores do River Plate ao fim da Libertadores no Santiago Bernabéu, em Madri. O time venceu o Boca Junior por 3 a 1 na prorrogação e acredita estar embalado para a disputa do Mundial de Clubes, nos Emirados Árabes, de 12 à 22 de dezembro.

“Estamos quentes, quentes sim. Já provamos ser uma potência e seremos respeitados. Não vamos para nos divertir, vamos para ganhar”, avisou o capitão do River Plate, Leo Ponzio.

“Claro que ajuda (ganhar a Libertadores às vésperas do Mundial. Ficamos quentes e com vontade de novos feitos. Nos sentimos capazes”, avisou o meia colombiano Quintero.

O River Plate tem dia de folga em Madri nesta segunda-feira. O clube programou viagem ao Mundial para terça-feira, e a semifinal está marcada para o dia 18 de dezembro.

“Vamos em busca do título, sim. Respeitamos o Real e imagino que dá parte deles também tem o mesmo. É muito legal ter essa oportunidade de seguir fazendo história”, comentou o zagueiro Maidana.

O River Plate tem 3 possibilidades de adversários na semifinal. O Espérance, da Tunisia, já está nas quartas de final. Os outros dois, o Al Ain, dos Emirados Árabes, e o Team Wellington, da Austrália, duelam entre si em fase preliminar com o vencedor encarando a equipe africana.

“Não sabemos muita coisa dos adversários, mas se cobramos o respeito, faremos o mesmo com todos. Colocar o Real Madrid como favorito é óbvio, mas sabemos que temos condições de igualar o jogo em vários aspectos”, reforçou Leo Ponzio.

Futebol