PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conmebol abre processo disciplinar contra o River por confusões em final

Ônibus do Boca foi apedrejado na chegada ao estádio do River - Reprodução
Ônibus do Boca foi apedrejado na chegada ao estádio do River Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/11/2018 06h46

A Conmebol informou, por meio de um comunicado oficial divulgado na madrugada desta terça-feira (27), que a Unidade Disciplinar da entidade abriu um processo contra o River Plate pelos incidentes ocorridos no último sábado nos arredores Estádio Monumental de Nuñez. Por causa das confusões, a final da Copa Libertadores contra o Boca Juniors foi adiada e ainda não tem data definida.

No comunicado, a Conmebol não especifica, mas o processo disciplinar analisará principalmente o apedrejamento do ônibus do Boca por parte da torcida do River na chegada ao estádio. O incidente provocou ferimentos em jogadores, sendo que o capitão Pablo Pérez teve a visão afetada.

Leia mais

A entidade ainda informa que o River Plate tem um prazo de 24 horas após receber a notificação para apresentar a sua defesa.

No último domingo, para quando a final foi adiada inicialmente, o Boca Juniors entrou com um pedido de suspensão da final alegando desigualdade de condições. A entidade resolveu adiar novamente a partida, mas uma reunião com os dois clubes nesta terça-feira tentará uma nova remarcação.

Em carta publicada na noite de segunda-feira, o presidente da Conmebol enviou uma mensagem aos dirigentes de Boca e River, ressaltando a responsabilidade que os dois clubes têm como representantes do futebol do continente.

"Antes de tudo, vocês têm uma responsabilidade com o futebol sul-americano, muitas vezes desvalorizado e criticado em nossos países, mas respeitado em todo o mundo", afirmou.

"Há muito mais em jogo do que um título esportivo. Ou todos os atores do futebol sul-americano se unem para acabar com a violência, ou a violência se encarregará de acabar com o futebol sul-americano", completou.

Futebol