PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Quartas de final da Libertadores ficam marcadas por expulsões com o VAR

Marcelo Hernandez/Getty Images
Imagem: Marcelo Hernandez/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 08h03

O árbitro de vídeo (VAR) estreou nas quartas de final da Libertadores e teve trabalho. Nas quatro partidas de ida realizadas nesta semana, foram três expulsos com o auxílio do recurso.

A primeira expulsão ocorreu no triunfo do Grêmio contra o Atlético Tucumán, na última terça-feira (18). Na partida de estreia do VAR na Libertadores, Gervasio Núñez deu um pisão nas costas de Alisson. O árbitro Wilmar Roldán mostrou o cartão amarelo, mas assistiu ao lance e resolveu exibir o vermelho para o jogador do time argentino.

O VAR voltou a aparecer na quarta-feira (19), desta vez de forma polêmica. Aos 24 minutos do segundo tempo da vitória do Boca Juniors contra o Cruzeiro, em La Bombonera, a bola foi alçada na área, o goleiro Andrada saiu para tirar de soco e foi atingido pelo zagueiro Dedé, que tentou fazer o gol de cabeça, mas acertou o adversário involuntariamente.

O camisa 1 caiu desacordado no gramado, mas acordou logo depois e sofreu um corte na boca. No mesmo momento, o jogador do Cruzeiro ficou preocupado com o adversário e solicitou a entrada do atendimento médico. Quatro minutos após o lance, o árbitro uruguaio Eber Aquino resolveu consultar o VAR para analisar possível maldade do defensor do Cruzeiro. O paraguaio concluiu que Dedé foi imprudente e o expulsou.

Já na quinta-feira (20), foi a vez do árbitro de vídeo ser usado na vitória do Palmeiras contra o Colo-Colo, no Chile. A partida já estava nos acréscimos quando Mayke sofreu carrinho de Damián Pérez na lateral do campo. O árbitro Andres Cunha revisou o lance e mostrou o vermelho para o jogador do time chileno.

A única partida das quartas que não contou com expulsos após utilização do VAR foi o empate entre Independiente e River Plate, comandado pelo brasileiro Wilton Sampaio.

Nas oitavas de final da Libertadores, quando o VAR ainda não estava disponível, foram 11 expulsões em 16 jogos. Duas partidas tiveram três vermelhos. Em Palmeiras x Cerro Porteño, Felipe Melo, Deyverson e Cáceres acabaram mais cedo nos vestiários, enquanto Enzo Pérez (River) e Alexis Soto e Centurión (Racing) também foram expulsos no segundo jogo entre River Plate e Racing.

Futebol