PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeirenses exaltam vitória, mas citam riscos desnecessários e pedem calma

Bruno Henrique comemora gol marcado pelo Palmeiras sobre o Colo-Colo - REUTERS/Rodrigo Garrido
Bruno Henrique comemora gol marcado pelo Palmeiras sobre o Colo-Colo Imagem: REUTERS/Rodrigo Garrido

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 00h07

O Palmeiras segue a sua incrível campanha de invencibilidade fora de casa. Na última quinta-feira (20), a equipe brasileira venceu o Colo Colo por 2 a 0 nas quartas de final da Libertadores e manteve 100% de aproveitamento como visitante na Libertadores. Apesar disso, o discurso é de "muita calma nesta hora".

Assista aos gols da vitória do Palmeiras

Depois de ter feito 1 a 0 logo nos primeiros minutos, o Alviverde recuou bastante e sofreu alguns riscos até encaixar o contra-ataque para fazer o segundo gol na etapa final. Moisés disse que o time precisa entrar ligado na volta, no dia 3 de outubro, no Allianz Parque.

"A gente sabe da dificuldade que é jogar a Libertadores fora. Fomos muito maduros. No segundo tempo deixamos de jogar um pouco, mas já tínhamos o resultado na frente, e sabíamos que no contra-ataques a gente poderia matar a partida. Tivemos mais uma ou outra jogada que poderíamos fazer, mas o time está de parabéns pela entrega, apesar de não ter nada definido", afirmou o camisa 10 à Fox Sports.

O pensamento do meio-campista foi repetido por Bruno Henrique, autor do primeiro gol palmeirense.

"Sim, é difícil, estamos jogando as quartas de final. Eles vão vir para cima. Eles têm a proposta de jogar com três zagueiros e dificultou a gente. No segundo tempo, a gente poderia ter colocado a bola mais no chão e controlar mais o jogo. Mas isso é algo que a gente pode trabalhar ainda", disse ele ao Sportv.

Dudu, autor do segundo gol, comemorou o triunfo e exaltou as qualidades do time chileno, especialmente no aspecto tático. Ele também admitiu que o Alviverde correu alguns riscos por recuar demais, mas disse que as orientações são do treinador.

"Adversário muito difícil, que joga de um jeito que não estamos acostumados: três zagueiros, dois alas muito na frente. A equipe pôde fazer um bom jogo hoje, conseguiu a vitória, mas sabemos que não ganhamos nada ainda. Sabíamos que o time deles viria para cima, e a gente poderia marcar bem para resolver no contra-ataque. A equipe tem feito o que o treinador pede, para estar bem em campo e conseguir os resultados", completou.

Futebol