PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Felipão diz que Colo Colo criou muito e elogia Valdivia: "um diabinho"

Valdivia teve atuação de destaque contra o ex-time, mas não evitou derrota - Marcelo Hernandez/Getty Images
Valdivia teve atuação de destaque contra o ex-time, mas não evitou derrota Imagem: Marcelo Hernandez/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/09/2018 00h31

Luiz Felipe Scolari seguiu raciocínio parecido ao de seus jogadores para analisar a vitória do Palmeiras por 2 a 0 contra o Colo Colo. O treinador afirmou que sua equipe correu alguns riscos e disse que o importante é não dar nada como ganhou para o jogo de volta, marcado para o dia 3 de outubro, no Allianz Parque.

Assista aos gols da vitória do Palmeiras

Com o resultado da última quinta-feira (20), o Alviverde mantém o aproveitamento de 100% atuando fora de casa na Libertadores e encaminha a vaga para a semifinal da competição, para enfrentar Boca Juniors ou Cruzeiro.

"Sinto que fizemos um resultado muito bom, porque a forma como o Colo Colo joga, se a gente for olhar com tranquilidade o que aconteceu... A gente fez dois gols e umas quatro oportunidades. Mas o Colo Colo também teve quatro, cinco chances de fazer o gol. Eles criaram e se criarem da mesma forma em São Paulo a gente corre risco. Vamos trabalhar com respeito", afirmou.

O comandante também foi questionado sobre a atuação de Valdivia, com quem teve relação entre tapas e beijos durante o trabalho que fizeram juntos na Academia de Futebol entre 2010 e 2012. Os dois se falaram ainda no campo após o apito final.

"Valdivia está muito bem, jogando muito. Disse para ele que ele parecia mais magrinho e está um diabinho. Para, carrega, dribla. Ele já fazia isso, mas comigo ele teve muitas situações boas e teve uma ou outra lesão que atrapalhou. No Palmeiras, ele tem muito respeito. E hoje mostrou porque é um dos melhores da América do Sul", analisou.

Durante a entrevista coletiva, Felipão estava sendo interrogado sobre os imponderáveis do mata-mata. Para iniciar a pergunta repórter citou a expulsão de Felipe Melo para dar exemplos de como um jogo que se inicia tranquilo pode ficar complicado.

O volante foi expulso logo no início da partida das oitavas de final da Libertadores, depois de ter visto sua equipe abrir 2 a 0 no jogo de ida. A atitude acabou em multa no salário do atleta.

"Não. Este tipo de expulsão não existe mais. Três minutos de jogo? Nunca tinha visto. Não vai acontecer mais", avisou.

Futebol