PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro pede investigação após "uma das decisões mais lesivas" do futebol

Clube se manifestou e exigiu uma postura da Conmebol e também da CBF - Demian Alday/Getty Images
Clube se manifestou e exigiu uma postura da Conmebol e também da CBF Imagem: Demian Alday/Getty Images

Do UOL, em Belo Horizonte

20/09/2018 01h29

Depois dos jogadores, do técnico Mano Menezes e até do próprio Dedé, chegou a vez do Cruzeiro se pronunciar oficialmente sobre o lance da expulsão do zagueiro durante a partida contra o Boca Juniors, válida pelas quartas de final da Libertadores e que o time mineiro acabou derrotado por 2 a 0. Em nota oficial, o clube cobrou da Conmebol uma investigação formal sobre o erro de arbitragem. Segundo o clube, o equívoco do árbitro paraguaio Eber Aquino foi uma das mais equivocadas decisões já tomadas na história do futebol.

Assista aos gols da partida entre Cruzeiro e Boca Juniors.

Leia na íntegra o comunicado oficial do clube:

A diretoria do Cruzeiro Esporte Clube vem a público repudiar de forma veemente a expulsão absurda do zagueiro Dedé, na noite desta quarta-feira, diante do Boca Juniors, pelas quartas de final da Copa Conmebol Libertadores.

O Clube considera que o juiz paraguaio Eber Aquino, por ato deliberado, praticou uma das maiores, mais lesivas e equivocadas decisões já tomadas na história do futebol, uma vez que o árbitro mesmo tendo a oportunidade de consultar o VAR no lance do jogo, conseguiu tomar uma decisão flagrantemente contrária ao que foi registrado pelas imagens.

É imprescindível que a CONMEBOL determine a abertura de investigação formal contra esse flagrante e imponderável atentado contra o futebol brasileiro.

A cúpula celeste informa, também, que está estudando as melhores opções para ingressar à CONMEBOL na busca por amenizar o tamanho prejuízo técnico decorrido da expulsão de Dedé, inclusive buscando por medidas judiciais contra os autores desta covardia.

O Cruzeiro também aproveita para endossar as palavras de diversos veículos de comunicação como Olé, Clarín, TV Globo, ESPN, SporTV, Fox Sports e tantos outros, além agradecer à solidariedade de outros clubes de futebol. De igual forma, esperamos que a CBF assuma imediatamente a sua responsabilidade na defesa dos clubes brasileiros, que há tanto tempo são prejudicados maliciosamente pela arbitragem internacional. Isso precisa acabar!

A vergonha foi tamanha que o termo #VerguenzaConmebol rapidamente se tornou um dos 10 assuntos mais comentados no mundo na rede social Twitter, com diversas mensagens de protestos de torcedores de diversos clubes do Brasil e da América do Sul.

A diretoria do Cruzeiro informa, ainda, que não deixará, sob hipótese alguma, de defender os interesses do Clube e de sua torcida, e que as devidas providências serão tomadas.

Futebol