PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato conta como faz para conter euforia e "oba-oba" no Grêmio

Ale Cabral/AGIF
Imagem: Ale Cabral/AGIF

Do UOL, em Porto Alegre

31/10/2017 19h21

A vitória por 3 a 0 em Guayaquil rendeu uma vantagem histórica ao Grêmio, mas também fez Renato Gaúcho trabalhar mais. Nesta terça-feira (31), às vésperas do reencontro com o Barcelona-EQU, o treinador contou como tem feito para evitar euforia dentro do vestiário com o duelo válido pela semifinal da Copa Libertadores.
O técnico ainda admitiu surpresa com o escore no jogo de ida e disse que o Tricolor planeja usar a vantagem somente nos minutos finais e se for necessário.

"Foi trabalhado um pouco de tudo, desde o jogo lá. Reuni o grupo no vestiário, trabalhei o lado psicológico, mas é um grupo experiente. Eles sabem que não tem nada ganho. Temos milhões de exemplos no futebol. Não podemos menosprezar o Barcelona. A gente sabe da nossa vantagem e vamos usar ela, se necessário, no final do jogo. Vamos jogar e pensar como se fosse o primeiro jogo", respondeu Renato.

Além da conversa ainda no Equador, o treinador organizou novos papos com o grupo e vai reiterar a condição  nas próximas horas.

"Muita gente pode achar que é da boca para fora, mas é sincero. Eles podem nos vencer aqui como nós vencemos lá. Por isso estou segurando esse oba-oba. Pela emoção, muitas pessoas passaram a falar isso. Mas eu não goste isso. Se eu falasse isso, seria criticado. Se um jogador fala, seria criticado também. Lógico que nós aprendemos com os erros de Palmeiras e Barcelona. Lógico que nossa vantagem é melhor que a deles antes", comentou.

Outra medida por pedir aos atletas que não respondessem a declaração de Jorge Almiron, treinador do Lanús. Depois da vitória do Grêmio, ele afirmou que o campeão da Libertadores sairá do duelo argentino da semifinal. E que se por acaso o Lanús eliminar o River Plate, o Tricolor gaúcho não será um rival "tão difícil assim".

"Normal… Ele tem todo direito de falar o que bem entender. Ele tem o River Plate ainda. Eu tenho que pensar em passar pelo Barcelona. Já temos dificuldades aqui, falei ao grupo para ninguém responder. Não vou responder também. Vamos assistir o jogo, ver quem vai passar e depois temos o nosso jogo. Temos que fazer a nossa parte primeiro e depois, quem vier do outro lado, vai ter o nosso respeito sempre", disse Renato Portaluppi.

Como está em vantagem, o Grêmio até pode se dar ao luxo de esperar o adversário jogar. Mas segundo Renato, a ordem é outra.

"O Barcelona eliminou Palmeiras, que é uma potência do futebol brasileiro, eliminou Santos, outr potência, e ninguém chega na semifinal por acaso. Volto a repetir, o placar lá foi uma surpresa até para a gente. Ninguém esperava. Temos uma vantagem maior, mas o Grêmio vai jogar para vencer. No final, se for necessário, vamos usar a vantagem", declarou.
 

Futebol