PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Barcelona-EQU pede ajuda do exército e chega ao Brasil 19h antes da semi

Time equatoriano está na Bolívia desde domingo à noite após problemas com voo fretado - Reprodução/Twitter
Time equatoriano está na Bolívia desde domingo à noite após problemas com voo fretado Imagem: Reprodução/Twitter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

31/10/2017 17h52

O Barcelona-EQU pediu ajuda das Forças Armadas do Equador para concluir sua viagem até Porto Alegre, onde enfrenta o Grêmio pela semifinal da Libertadores. Preso há quase dois dias em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, a delegação sofreu com a falta de autorização para o voo fretado e chegará ao Brasil menos de 24h horas de a bola rolar na Arena do Grêmio, na noite de quarta-feira (1).

A previsão de desembarque do avião militar com o time equatoriano, no aeroporto Salgado Filho, é 3h da manhã (horário de Brasília), apenas 18h45min antes do apito inicial. "Está confirmado, o voo chega na madrugada. Virão com voo do exército", disse Fernando Quintana, cônsul do Equador no Rio Grande do Sul.

O avião do exército equatoriano já havia sido colocado à disposição um dia antes, mas a tentativa de seguir adiante com o voo fretado em Guayaquil adiou o pedido de socorro. A aeronave deixou Quito na tarde desta terça-feira e usará a seu favor as relações internacionais com o Brasil para pousar no Rio Grande do Sul.

O Barcelona fretou um voo para deixar Guayaquil e pousar em Porto Alegre com maior conforto. O tiro saiu pela culatra. A saída do Equador já atrasou e a escala, que era de no máximo uma hora em solo boliviano, foi se estendendo sem parar. De acordo com a mídia equatoriana, a viagem ao Brasil foi adiada por falta de autorização para decolar de Santa Cruz de la Sierra rumo a Porto Alegre. Os detalhes não são claros sobre qual governo põe barreiras, se na Bolívia ou em solo verde e amarelo.

O fato é que a estadia esticada derrubou o treino de segunda-feira por um motivo que só é crível dentro desse contexto: boa parte da delegação estava apenas com a roupa do corpo e no máximo bagagem de mão. As malas ficaram retidas na aeronave. Assim, faltou equipamento para qualquer treino, seja físico ou no campo.

Grêmio e Barcelona-EQU se enfrentam uma semana depois da primeira partida. Em Guayaquil, o Tricolor patrolou e fez 3 a 0 (Luan duas vezes e Edilson). Com isso, o time gaúcho pode até perder por 2 a 0 que chega à final.

Futebol