PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grohe só teve dimensão de defesa no vestiário: "Na hora, não tive noção"

Marcelo Grohe fica no chão após efetuar defesa em Grêmio e Barcelona-EQU - Lucas Uebel/Grêmio
Marcelo Grohe fica no chão após efetuar defesa em Grêmio e Barcelona-EQU Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

27/10/2017 11h08Atualizada em 27/10/2017 11h55

Uma defesa sensacional. Assim se define a ação de Marcelo Grohe que impediu o gol de Ariel no jogo entre Grêmio e Barcelona -EQU, quarta-feira. Mas apesar do alto grau de dificuldade, o camisa 1 não conseguiu ter ideia do tamanho de seu durante a partida. Segundo ele, só depois que conseguiu entender bem.

"Eu realmente tive a noção [da defesa] no vestiário, quando as pessoas falaram. Na hora, no calor do jogo, não tive muita noção do que aconteceu ali", afirmou, em entrevista à "Fox Sports"..

A defesa repercutiu no mundo inteiro. O jornal inglês The Sun chegou a chamar o lance de "melhor defesa de todos os tempos".

"Na hora foi tudo muito rápido. Lembro que teve a cabeçada do Barcelona no primeiro pau, quando olhei estava o Ariel sozinho para bater. A minha intenção era de me jogar em direção a ele e esticar os braços. Graças a Deus acabou batendo no meu braço.E depois de bater a bola fica no meu corpo", completou o goleiro.

E a defesa foi muito importante no placar. Impediu que o Barcelona marcasse um gol e abriu caminho para consolidar o 3 a 0 que dá ao Grêmio direito de até perder por dois de diferença e mesmo assim ir à final da Libertadores contra Lanús ou River Plate.

Em entrevista à "ESPN", Grohe afirmou que considera a maior defesa da sua carreira.

"Sem dúvida, considero a defesa mais importante. Talvez, também mais difícil que eu tenha feito, também pela importância, de ser uma semifinal de Libertadores. Estava 2 a 0, ali seria o 2 a 1 no começo do segundo tempo e a gente tinha falado sobre isso no intervalo, de segurar os primeiros 15 minutos. Logo em seguida a gente faz o terceiro gol, que dá uma tranquilidade maior. Juntando esses fatores, dá uma importância legal sim", opinou.

E a repercussão do feito também surpreende o jogador de 30 anos cujo contrato com Grêmio vence em 2020 com multa rescisória de 50 milhões de euros (R$ 190,5 milhões). 

"Gosto muito de ver futebol e de vez em quando estou no clube relembrando algumas defesas dos goleiros que jogaram, dos goleiros atuais. Sinceramente agora não me vem uma. Gosto muito do Neuer, Van der Sar, Buffon. Fico devendo essa defesa que agora não lembro. Tem a defesa do século que foi a do Gordon Banks, não tem jeito", disse. "Está tudo sendo muito novo. Não imaginava que ia ter essa repercussão. Acho que é a valorização do trabalho. Nossa posição é muito difícil, quando a gente tem momentos assim a gente tem que ficar feliz e curtir, obviamente mantendo a humildade, trabalho. Domingo já tem outro jogo, quarta tem decisão. Futebol tem que manter a produção", completou. 

O Grêmio voltou para Porto Alegre com festa na quinta-feira. Os titulares só entrarão em campo novamente no jogo de volta da semifinal da Libertadores, na próxima quarta-feira, na Arena. Já os reservas jogam com Avaí, em Santa Catarina, no domingo, pelo Brasileirão.

Futebol