PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians inicia mata-mata com quatro problemas internos para resolver

Tite se ajeita antes de treino do Corinthians no Uruguai, onde atua nesta noite - Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Tite se ajeita antes de treino do Corinthians no Uruguai, onde atua nesta noite Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Dassler Marques e Guilherme Costa

Do UOL, em São Paulo

27/04/2016 06h00

Ainda não é possível dizer quais os efeitos da eliminação no Campeonato Paulista para o Corinthians. Mas a partida que abre as oitavas de final da Copa Libertadores para o clube na noite desta quarta-feira, em Montevidéu, se trata de um bom termômetro. O adversário Nacional-URU, três vezes campeão do torneio, se apresenta para o mata-mata com a 14ª melhor campanha da competição e duas vitórias sobre o Palmeiras como retrospecto.

Trata-se de um teste importante para a reformulada equipe do treinador Tite, questionada por não manter o bom nível de atuações nos jogos mais complicados de 2016, mesmo com um aproveitamento de 78% no ano, um dos maiores do futebol brasileiro em 2016.

Além de um adversário copeiro, o time tenta superar ainda outros problemas internos que se apresentaram nas últimas semanas, que vão desde o lado emocional, por conta das eliminações frequentes em mata-mata na Arena, até questionamentos ao departamento médico do clube, envolvido no doping de Yago e cobrado por lesões de jogadores importantes.

Confira os problemas nos tópicos abaixo:

O PESO QUE TEM SIDO DECIDIR NA ARENA

O primeiro deles é o mau desempenho em mata-mata na Arena. Nos últimos quatro torneios eliminatórios que jogou, inclusive a Copa Libertadores 2015, a eliminação veio dentro de casa. Jogadores e torcedores passaram os últimos dias vendo novas provocações de rivais por mais um tropeço em duelo decisivo na casa corintiana. Voltar do Uruguai com uma vitória ou um bom resultado significa reduzir o peso emocional desse ingrediente para a partida da próxima quarta-feira. Vale lembrar que o Corinthians soma eliminações em oitavas de final da Libertadores e só avançou à fase seguinte em três ocasiões de sua história.

O PROBLEMA CAUSADO POR EDÍLSON

Ainda no que diz respeito ao vestiário, há um tema que inspira muito cuidado no Corinthians que vai a campo. Há, no grupo de atletas, descontentamento pela entrada desproporcional de Edílson sobre Rildo em treinamento da última semana. O lance ocasionou fratura no atacante que não joga desde setembro e deve perder mais dois meses. Constantemente elogiado por Tite, de quem recebeu a braçadeira de capitão durante o Paulista, Edílson se desculpou publicamente e pessoalmente. Em meio ao problema, o clube se esforçou para minimizar a repercussão do caso.

O ESTADO DE YAGO PARA A FASE DECISIVA

Tite e sua comissão técnica também têm outro problema importante para contornar: o doping de Yago. O Corinthians é unânime em isentar o zagueiro que ainda tem condições de jogo, pois aguarda contraprova do exame, mas o treinador precisa evitar que a situação atrapalhe o desempenho do jogador. O clube já tinha ciência do problema desde a semana passada, mas só abriu o jogo para o atleta após a eliminação diante do Audax.

LESÕES EM EXCESSO

Esse não é, por sinal, o único tema que envolve o departamento médico. Recentemente, Tite fez cobranças a seus pares, não apenas do DM, a respeito do número de lesões elevado na temporada. Nas últimas semanas, os problemas cresceram - em parte, por traumas inesperados, como o de Giovanni Augusto, mas por outro lado, em lesões musculares, como de Rodriguinho, recuperado, e de Willians, que não viajou ao Uruguai.

Enquanto tenta contornar as situações e prepara Marquinhos Gabriel para possivelmente estrear na próxima semana, o Corinthians jogará em Montevidéu com Alan Mineiro e Rodriguinho entre os titulares. O primeiro foi mantido apesar de críticas por sua atuação diante do Audax, mas o segundo assumiu posição que pertencia a Guilherme. O meia-atacante será opção no banco de reservas nesta noite.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL-URU x CORINTHIANS

Data: 27/04/2016
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Competição: Copa Libertadores
Local: Gran Parque Central, em Montevidéu (Uruguai)
Árbitro: Patricio Lousteau (Argentina)

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique; Alan Mineiro, Elias, Rodriguinho e Lucca; André. Treinador: Tite

NACIONAL
Conde, Fucile, Victorino, Polenta e Espino; Romero, Porras, Barcia e Ramírez; Fernández e Nico López. Treinador: Gustavo Munúa

Futebol