PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Diego Aguirre cobra elogios a Patric, artilheiro do Atlético-MG na Liberta

Patric comemora o seu gol pelo Atlético-MG contra o Colo-Colo, na Libertadores - AFP PHOTO / Douglas MAGNO
Patric comemora o seu gol pelo Atlético-MG contra o Colo-Colo, na Libertadores Imagem: AFP PHOTO / Douglas MAGNO

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

17/03/2016 13h45

Patric. Basta citar o nome do jogador a um grupo de torcedores do Atlético-MG que se inicia uma série de debates. Constantemente improvisado no ataque por Diego Aguirre, o lateral direito desperta opiniões divergentes. E aí, é bom ou não tê-lo no setor ofensivo? O treinador uruguaio, obviamente, não tem dúvidas da resposta e faz até uma cobrança àqueles que criticam o futebol apresentado pelo dono da camisa 29.

“Amanhã (quinta-feira) vou escutar as rádios, ler as redes sociais, ler as colunas de jornal. Eu gostaria dos elogios na mesma intensidade que as críticas. Isso seria justo com ele (Patric). Merece, é uma grande pessoa e um grande profissional”, afirmou o técnico após a vitória sobre o Colo-Colo, do Chile, por 3 a 0, no estádio Independência.

Os questionamentos feitos a Patric são frequentes. Entretanto, ele foi peça crucial para a goleada do Atlético sobre o time chileno. Atuando pelo lado esquerdo do ataque, o jogador marcou um gol e deu assistência para o meia-atacante Juan Cazares balançar a rede.

O lateral direito ainda é o artilheiro da equipe na atual edição da Copa Libertadores da América. Ele anotou dois gols, o que nenhum outro nome do elenco conseguiu.

Mesmo com todo o movimento contrário à sua manutenção no time, o lateral direito segue encarando as adversidades com bom humor: “Estou sempre sorrindo. Independente das dificuldades, o sorriso fica em primeiro lugar. Mas a comemoração foi para pegar no pé do Quique, nosso auxiliar, que vem nos incomodando, brincando que a gente tem que ter a faca nos dentes”, declarou.

“Para mim, todo jogo tem sido importante, todo jogo tem que matar um leão por dia, por treino, por jogo. Todos os jogos que eu entro, tenho que dar o meu melhor. Mas estou muito feliz por meu trabalho e por meu momento”, acrescentou.

Futebol