PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio já pensa na altitude e lamenta depender de jogo em Quito por vaga

Roger Machado espera melhor atuação na segunda partida na altitude do Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Roger Machado espera melhor atuação na segunda partida na altitude do Grêmio Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Do UOL, em Porto Alegre

16/03/2016 11h42

O Grêmio tinha um objetivo no grupo 6 da Libertadores: não depender de pontos em Quito para classificação. Não conseguiu. Depois dos dois empates contra o San Lorenzo, uma classificação passará diretamente por um resultado bom nos 2,8 mil metros de altitude da cidade equatoriana. 

O jogo entre Toluca e LDU, marcado para 5 de abril, poderá colocar os mexicanos na próxima fase ou devolver os equatorianos para a disputa. E independente do resultado, o Grêmio seguirá na mira. 
 
Se a LDU não vencer, irá encarar o Grêmio ainda atrás e precisando da vitória para passar. Ao Tricolor, desta forma, servirá o empate. Se a LDU vencer o Toluca, entrará em campo acima do time brasileiro na tabela. Desta forma, jogará pelo empate para seguir na frente. 
 
"Temos que pontuar em Quito e administrar a tabela. Vamos organizar isso. É um jogo com variáveis diferentes por conta da altitude. Já perdemos lá, é complicado. Vamos levar isso sob controle para garantir que tudo se decida contra o Toluca, em casa", explicou o presidente Romildo Bolzan Júnior. 
 
Na melhor das hipóteses, até mesmo uma derrota em Quito pode acabar com classificação. Para isso, a LDU precisa perder para o Toluca e depois não vencer o San Lorenzo. O Grêmio, então, vencendo o Toluca na última rodada se classifica independente da pontuação no Equador. 
 
Quando encarou a altitude nesta Libertadores, o time gaúcho foi mal. Diante do Toluca, no México, mesmo com somente 2,6 mil metros acima do nível do mar, altitude inferior a Quito, o clube gaúcho levou 2 a 0 e culpou os efeitos da falta de adaptação. 
 
Por isso, a ideia é refazer os planos e antecipar ainda mais a viagem. É possível que a delegação fique uma semana longe do Brasil para se adaptar da melhor forma aos efeitos do esforço físico sob tais condições. 
 
O jogo ocorre apenas no dia 13 de abril. E para ficar tanto tempo longe, o time precisará ser reserva nas eliminatórias do Campeonato Gaúcho. Os danos de ter tal estratégia serão pesados duarante as próximas semanas. 
 

Futebol