PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Robinho tem estreia discreta, com 38 minutos em campo e números modestos

Robinho ficou 38 minutos em campo na estreia pelo Atlético-MG - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Robinho ficou 38 minutos em campo na estreia pelo Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

25/02/2016 00h25

A expectativa em torno da estreia de Robinho com a camisa do Atlético-MG tomou conta de Belo Horizonte desde a última sexta-feira, quando o técnico Diego Aguirre confirmou que o atacante estaria entre os relacionados para o duelo com o Independiente Del Valle, do Equador. Reflexo na procura por ingressos, esgotados com pouco mais de sete horas desde a abertura da venda on-line.

E finalmente chegou o dia. Estádio cheio e apoio da família. Pouco antes do ônibus com a delegação do Atlético chegar, a família do jogador já estava no Independência. Os dois garotos devidamente uniformizados, com camisa, calção e meias do Atlético. Por volta das 20h20 a delegação atleticana chegou ao estádio e Robinho, como o esperado, foi o último jogador a descer do ônibus.

Mas logo em seguida o Atlético divulgou a escalação. Robinho não estava entre os titulares. O camisa 7 começaria no banco de reservas. O técnico Diego Aguirre explicou o motivo de optar pela manutenção de Patric entre os 11. “A ideia era que já tinha fala dom ele no segundo temo. Para tirar um pouco da euforia com ele e com time”.

Cerca de meia hora antes do jogo o Atlético entrou no gramado, para fazer o aquecimento. Festa para receber Robinho, que teve o nome gritado pela torcida pela primeira vez. E foi assim, parte sentado no banco de reservas e parte no aquecimento que Robinho esperou até os 8 minutos segundo tempo, quando foi chamado por Diego Aguirre.

Aos 10 o atacante estava em campo, mas no lugar de Cazares, o que frustrou e irritou os atleticanos. Uma pequena parte da torcida chegou a chamar o treinador de burro, gritos logo abafados pelo incentivo dos demais atleticanos. Enfim, Robinho estava em campo com a camisa do Atlético.

Foram 38 minutos, tempo suficiente para ver que o jogador está bem distante da melhor forma física. Ainda falta muito para que o Atlético tenha Robinho mais próximo de seu melhor nível. Os números do Footstats mostram uma participação discreta do camisa 7. Robinho finalizou uma vez no gol, acertou um cruzamento e errou dois, além de não conseguir dar um drible sequer. Uma tentativa e um erro. Foram ainda 11 passes certos e três errados.

Mas nada ruim, na visão do próprio atacante. Robinho gostou dos primeiros momentos com a camisa do Atlético, especialmente por deixar o campo vitorioso.

“Foi uma boa estreia. O importante foi a vitória. Falta um pouco de ritmo, entrosamento. Mas Libertadores é isso, com jogo difícil e o juizão podia ter apitado algumas faltas que não apitou. Mas valeu, graças a Deus conseguimos ganhar. É a primeira vez que jogo junto com eles. Com um pouco mais de entrosamento vai dar certo”.

Futebol