PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Atletas usam experiência para elevar astral no Atlético: "sem baixar a guarda"

Gilberto Silva afirma que grupo não pode se abater num momento complicado - AFP PHOTO / Juan Mabromata
Gilberto Silva afirma que grupo não pode se abater num momento complicado Imagem: AFP PHOTO / Juan Mabromata

Do UOL, em Belo Horizonte

18/07/2013 06h20

Derrotado no primeiro jogo da final da Libertadores pelo Olimpia, por 2 a 0, em Assunção, o Atlético-MG iniciou, ainda no vestiário do Defensores Del Chaco, um trabalho para manter o astral do grupo elevado para a segunda e decisiva partida com os paraguaios, na quarta-feira, no Mineirão.

Jogadores mais experientes do elenco alvinegro procuraram mexer com os ânimos dos companheiros. “Não é num momento difícil que tem que abaixar a guarda”, observou Gilberto Silva, que afinou o discurso para manter a confiança na conquista do título da Libertadores.

“Quando tem um jogo desse em uma primeira partida de final é muito complicado, mas só dependemos de nós, da qualidade, da força de vontade de cada um e acho que é muito mais que superação, é de fazer tudo que a gente ainda não conseguiu fazer na carreira para reverter um resultado desse”, afirmou o volante, que tem atuado como zagueiro no Atlético.

Alecsandro disse que a confiança da torcida é a mesma dos jogadores. “O torcedor do atlético vem nos demonstrando a cada rodada que passa, eu acredito, eu tenho certeza que isso não é da boca para fora. Eles acreditam como nós acreditamos”, disse o experiente atacante.

De fora da partida da próxima quarta-feira, por ter sido expulso no jogo em Assunção, o lateral Richarlyson espera ajudar mesmo sem entrar em campo. “Com a minha experiência, ajudar os meus companheiros da melhor maneira que puder para que a gente possa sair com a taça lá, o que eu tenho certeza que vai acontecer”, ressaltou.

“É ter tranquilidade, manter o pé no chão e humildade como sempre e chegar lá na quarta-feira, aquele que entrar fazer o melhor e com certeza a gente vai fazer o melhor e sair com resultado positivo”, receitou Richarlyson.

Com a derrota, o Atlético tem de vencer por diferença superior a dois gols para ser campeão da Libertadores na próxima quarta-feira. Se ganhar por dois gols de vantagem, a disputa vai para a prorrogação. Se persistir o resultado, o título será decidido nos pênaltis.

Futebol