PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Gabriel Jesus? Ingleses exaltam outro brasileiro em vitória do City

Fernandinho comemora seu gol para o City contra o West Bromwich - Andrew Boyers/Reuters
Fernandinho comemora seu gol para o City contra o West Bromwich Imagem: Andrew Boyers/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/10/2017 17h18

Acostumado a receber elogios da mídia inglesa após as vitórias do Manchester City, o atacante Gabriel Jesus foi pouco citado dessa vez. Os holofotes da vitória sobre o West Bromwich, por 3 a 2, neste sábado (28), fora de casa, se voltaram para o volante Fernandinho.

O brasileiro foi um dos destaques do triunfo. Ele deu o passe para o primeiro gol da partida (de Sané) e anotou o segundo, num chute de fora da área em que contou com um desvio no adversário.

"Sua bola para Sané marcar o primeiro gol foi o momento do jogo, para lembrar que De Bruyne não é o único jogador fora de série nas assistências no City. Ele marcou ainda um gol importante e foi um guerreiro no restante do jogo", escreveu o jornal "Manchester Evening News" em seu site.

O jornal "Guardian" também não deixou de elogiar Fernandinho. Disse que o volante deu um "passe afiado" para Sané abrir o placar e que ele foi "um dos melhores do City, aproveitando tudo no meio de campo e distribuindo a bola de forma esplêndida".

No site do jornal "Daily Star", o brasileiro recebeu a maior nota entre todos os jogadores na avaliação do periódico: nove. A emissora Sky Sports também elegeu Fernandinho como o melhor jogador da partida.

"Não é todo jogo que Fernandinho aparece no ataque, mas ele deu uma mão nos primeiros dois gols do City. Ele também foi sólido no meio de campo, ajudou a conter o West Bromwich e fez alguns desarmes importantes. Uma boa tarde do jogador brasileiro", disse a Sky Sports.

Gabriel Jesus, por sua vez, foi pouco lembrado pela mídia inglesa, já que não apareceu muito na partida. Assim como nas últimas partidas, ele foi escalado no centro do ataque, com Sané pela esquerda e Bernardo Silva pela direita. O problema é que o West Bromwich tinha três zagueiros e uma linha de três meias na proteção da defesa. Ficou difícil encontrar espaços na congestionada zaga do time da casa.

Esporte