PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Criança invade campo e tieta Neymar, que nega irritação com substituição

AP Photo/Michel Euler
Imagem: AP Photo/Michel Euler

João Henrique Marques

Do UOL, em Rennes

23/09/2018 13h53

Longe dos seus melhores dias, Neymar teve atuação discreta na vitória do PSG por 3 a 1 sobre o Rennes. Mesmo assim, o brasileiro deu uma assistência para Meunier marcar o gol da virada e foi idolatrado por um pequeno torcedor ao ser substituído nos acréscimos da partida. Apesar de parecer irritado com a saída, Neymar abraçou o garoto e depois disse que não ficou bravo.

O menino invadiu o gramado no momento da substituição e, aos prantos, abraçou Neymar. O brasileiro pediu calma para os seguranças que chegavam e deixou o campo abraçado ao garoto. Para completar, Neymar deu sua camisa de presente para a criança e foi aplaudido pelos torcedores de PSG e Rennes.

“Eu fico muito feliz com o carinho que recebo fora de casa, ainda mais sendo de criança que é natural, uma coisa muito pura. Sempre que puder vou fazer de tudo para devolver o carinho recebido”, disse o brasileiro.

Neymar deixou o gramado para a entrada do jovem francês Christopher Nkunku, de apenas 20 anos. Para evitar qualquer problema, o técnico Thomas Tuchel deu um forte e caloroso abraço no brasileiro na saída de campo. Perguntado se tinha ficado irritado, o camisa 10 respondeu.

“Não, até pensaram que eu tinha pedido para esperar para ser substituído, mas era para pedir desculpa do passe que eu tinha dado para o Thomas (Meunier)”, afirmou Neymar. “Claro que não gosto de sair do jogo, nenhum jogador gosta. Não é o caso de eu ficar com raiva ou bravo por ter saído hoje, de maneira alguma, e é até bom para recuperar para o próximo jogo”, completou.

Neymar ainda respondeu sobre a mudança de posição durante a partida e se a alteração foi para evitar faltas. Ele afirmou que não tem problema em jogar no meio caso o time precise.

“Não, acho que não tem nada a ver. No meio de campo tem mais jogadores até do que do lado do campo. É uma estratégia que o treinador viu, acha que eu tenho qualidade para jogar no meio e me colocou, acabamos virando o jogo”, disse. "Ele me vê com a qualidade de jogar pelo meio, eu já joguei assim no Santos, no Barcelona e para mim não tem problema nenhum”, finalizou.

Esporte