PUBLICIDADE
Topo

Florida Cup

Corinthians perde 2º teste, mas mostra repertório em jogo discreto de Luan

Do UOL, em São Paulo

19/01/2020 04h00

Classificação e Jogos

Dois jogos, uma vitória, uma derrota e boas impressões. O título da Florida Cup, um torneio amistoso, escapou, mas foi dessa forma que o Corinthians iniciou a temporada 2020 nos primeiros testes sob o comando do técnico Tiago Nunes. Mesmo com um revés de virada para o Atlético Nacional na despedida da Florida Cup em dia discreto de Luan, o time corintiano mostrou virtudes e repertório que, na temporada passada, eram escassos.

Sem a inspiração de Luan, que decidiu o primeiro jogo da competição (vitória por 2 a 1 sobre o New York City) na última quarta-feira (15), o Corinthians conseguiu criar as melhores chances diante dos colombianos. No duelo, atacou por mais tempo e viu, por exemplo, os dois laterais serem fundamentais nas jogadas de ataque.

Com Fagner pela direita e Lucas Piton pela esquerda, o time de Tiago Nunes não sentiu a baixa produtividade de Luan, que, segundo ele próprio, ainda busca um aprimoramento físico depois de quase três meses sem entrar em campo. A participação efetiva dos dois laterais é um dos pontos divergentes em relação ao time de 2019, pautado por uma preocupação maior com a linha defensiva.

No meio-campo, o Corinthians mostrou outra característica distinta na comparação com a equipe treinada por Fábio Carille e, depois, Dyego Coelho. Com dois atletas novos no elenco, Camacho, que retornou de empréstimo, e Cantillo, colombiano contratado do Junior Barranquilla, o time alvinegro ganhou rapidez na saída de bola.

Camacho foi o maior responsável pela saída de bola, tornando-se praticamente um líbero entre os dois zagueiros, tirando deles a incumbência de iniciar as jogadas no campo de defesa. Na transição para os meias ofensivos, Cantillo se notabilizou pela rapidez de raciocínio atrelada à técnica.

Corinthians Florida Cup - Rafael Ribeiro/Florida Cup - Rafael Ribeiro/Florida Cup
Corintianos celebram gol contra o Atlético Nacional: time levou a virada, mas mostrou aspectos positivos
Imagem: Rafael Ribeiro/Florida Cup

"Ele é um grande jogador, controla muito bem a bola, trabalha dos dois lados, se aproxima, tem qualidade de passe e muita coragem para jogar sob pressão. Combinando com outros de técnica, tem tudo para fazer um grande ano", frisou o técnico Tiago Nunes.

O treinador ainda fez elogios à postura corintiana no campo do adversário. A retomada de bola ajudou na construção das jogadas mais perigosas, na base dos toques rápidos e da aproximação entre os atletas já mais perto da área.

Nem mesmo a falta de pontaria mostrada contra os colombianos preocupou Tiago Nunes, que se ateve, sobretudo, aos aspectos positivos. "Desperdiçou [chances], mas fico mais com a criação. Prefiro ficar com as ações que deram certo hoje", disse o treinador em entrevista coletiva.

"O que fica de positivo foi a evolução. A gente conseguiu gerar uma equipe consistente mesmo com poucos treinos. O que importa agora é performance e produção", completou.

Fagner, que atuou 90 minutos do jogo contra o Atlético Nacional e um dos líderes do elenco, também se mostrou satisfeito com a performance corintiana.

"Por dez dias entendemos o trabalho do professor. A parte física é um pouco difícil, mas o principal é a evolução como equipe, tanto que tivemos as melhores chances. Faz parte [a derrota], está no começo, nosso principal foco é a preparação. A equipe está de parabéns pelo entendimento", ressaltou.

O Corinthians volta a campo na próxima quinta-feira (23) para enfrentar o Botafogo-SP pela estreia do Campeonato Paulista. O duelo começará às 21h30. O time corintiano, campeão das últimas três edições do Estadual, busca um inédito tetracampeonato.