PUBLICIDADE
Topo

Espanhol - 2019

Atlético, Arsenal e Bayern campeões e recorde da Juve marcam fim de semana

Diego Godin foi o herói do Atlético de Madri, ao marcar o gol contra o Barcelona na final do Campeonato Espanhol - Marcelo del Pozo/ Reuters
Diego Godin foi o herói do Atlético de Madri, ao marcar o gol contra o Barcelona na final do Campeonato Espanhol Imagem: Marcelo del Pozo/ Reuters

Do UOL, em São Paulo

18/05/2014 23h11

Com a temporada praticamente no fim, o final de semana do futebol europeu teve a definição de clubes rebaixados e o último campeão entre as mais importantes ligas nacionais do continente.

O Atlético de Madri foi o grande destaque da rodada, que arrancou um empate frente ao Barcelona, no Camp Nou, que garantiu o décimo título Espanhol dos colchoneros na história. Superando as contusões ainda no primeiro tempo do atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa e do meia turco Arda Turan, a equipe do técnico Diego Simeone viu o Barça abrir o placar com Alexis Sánchez, no primeiro tempo. Mas na etapa final, o gol de empate do uruguaio Diego Godín decretou fim a um jejum de 18 anos sem conquistas na liga dos madrilenhos.

A rodada do Espanhol foi também marcada por uma acidente em um setor do estádio El Sadar. Dezenas de torcedores do Osasuna caíram no gramado quando a arquibancada cedeu após Oriol Riera abrir o placar para o time mandante contra o Betis. Nenhum dos envolvidos se feriu gravemente. Apesar da vitória por 2 a 1, o Osasuna vai disputar a segunda divisão espanhola na próxima temporada, após 14 temporadas consecutivas na liga principal. O clube da cidade de Pamplona se junta ao Valladolid e ao próprio Betis no grupo dos rebaixados.

Atlético de Madri, Barcelona, Real Madrid e Athletic de Bilbao estão garantidos na Liga dos Campeões da UEFA 2014/15, enquanto Sevilla, Villarreal e Real Sociedad representarão a Espanha na Liga Europa.

A Juventus, campeã nacional com três rodadas de antecipação, fechou em grande estilo sua campanha no Italiano. O clube de Turim bateu o Cagliari por 3 a 0, chegando aos 102 pontos e batendo o recorde de melhor campanha na competição. O desempenho é o segundo melhor em pontos corridos na história do futebol europeu, atrás um ponto atrás do Celtic, que fez uma brilhante campanha no Escocês da temporada 2001/2002.

Campeã nacional pela 30ª vez em sua história, o tricampeonato nessa temporada representa a melhor sequência da Juve desde o pentacampeonato italiano entre 1931 a 1935. Ao lado da equipe piemontesa, Roma e Napoli jogarão a Liga dos Campeões da UEFA na próxima temporada. Na Liga Europa, os classificados são Fiorentina, Internazionale e Parma. 

Outro campeão antecipado na temporada europeia, o PSG encerrou sua participação no Francês com uma goleada por 4 a 0 sobre o Montpellier, no Parque dos Príncipes. Ibrahimovic, Lucas Moura Lavezzi e Rabiot marcaram para a equipe de Paris, que atingiu seu quarto título nacional e garantiu mais uma vez participação na Liga dos Campeões da UEFA, bem como as equipes do Monaco e Lille. Na parte de baixo da tabela, o Sochaux fará companhia a Ajaccio e Valenciennes na segunda divisão. E Saint-Étienne e Lyon disputarão a próxima edição da Liga Europa.

Na Alemanha, na Inglaterra e em Portugal, os campeonatos nacionais terminaram no final de semana anterior, mas houve decisão das respectivas copas.

O Bayern de Munique conquistou uma dura vitória por 2 a 0, na prorrogação, sobre o Borussia Dortmund para levantar o troféu da Copa da Alemanha pela 17ª vez em sua história. O jogo foi marcado por um grave erro da arbitragem, que não validou um gol legítimo do Dortmund. Aos 19 do segundo tempo, Hummels cabeceou, a bola cruzou a linha do gol, mas Dante tirou a bola e o juiz não assinalou o tento. No tempo extra, Robben foi decisivo, marcando o primeiro gol e dando uma assistência para Muller fechar o placar.

Outro que teve que suar a camisa foi o Arsenal, campeão pela 11ª vez  da Copa da Inglaterra. O clube londrino tomou dois gols do Hull City em oito minutos, anotados por Chester e Davies, mas conseguiu empatar (gols de Cazorla e Koscielny) ainda no tempo normal, virar o jogo na prorrogação, gol de Ramsey. A vitória por 3 a 2 no estádio de Wembley  marcou o primeiro título dos Gunners em nove temporadas.

Já o Benfica chega ao fim da temporada portuguesa com o título da Taça de Portugal. Com um triunfo sobre o Rio Ave por 1 a 0, gol de Gaitán, no Estádio do Jamor, a equipe de Lisboa leva pela 25ª vez o torneio e conquistou uma inédita tríplice coroa nacional (Campeonato Português, Taça de Portugal e Taça da Liga) 2013/14.

O título nesse domingo atenua um pouco a decepção dos benfiquistas, que perderam, nos pênaltis, a decisão da Liga Europa na última quarta-feira. Há 52 anos, o Benfica não vence uma final europeia. Desde o bicampeonato da antiga Copa dos Campeões em 1961 e 1962, foram oito finais europeias, e oito vices. Para alguns, uma maldição legada pelo ex-treinador húngaro Bella Guttmann, que dirigiu os portugueses nas campanhas vitoriosas no início da década de 1960. Ao se desentender com dirigentes do clube na temporada seguinte, ele deixou o Benfica e profetizou que o clube ficaria 100 anos sem uma taça europeia.