PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Junior Barranquilla-COL 'se vinga' de gafe com hino e derrota Sport na Ilha

Clélio Tomaz/AGIF
Imagem: Clélio Tomaz/AGIF

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 23h40

O Sport não fez sua melhor partida na ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira (26), o Junior Barranquilla venceu o time pernambucano por 2 a 0 em plena Ilha do Retiro. O confronto ficou marcado pelo que ocorreu antes do apito inicial: a equipe colombiana teve que ouvir o hino do Chile. O resultado culminou na saída do técnico Vanderlei Luxemburgo, demitido ainda no vestiário.

A ‘vingança’, por assim dizer, veio aos 25 minutos do segundo tempo. Depois de uma etapa inicial parada, na qual os times passaram tempo demais estudando um ao outro, Yony González marcou após ganhar uma dividida com Mena, que, curiosamente, era o único chileno em campo.

O primeiro gol esfriou a empolgação que os torcedores rubro-negros tinham mostrado anteriormente – dez minutos antes, Lenis havia tentado abrir o placar para o Sport com uma bomba na entrada da área, mas acertou a trave da meta defendida por Viera.

Uma boa jogada de toque de bola do Junior Barranquilla culminou no segundo gol de González, que matou totalmente qualquer chance de reação do Leão aos 40. A torcida fez belíssima festa durante a maior parte do jogo, mas muitos deixaram o estádio neste momento.

Quanto ao hino, há de se destacar que o adversário colombiano não esboçou grande surpresa enquanto a melodia chilena soava: um ou dois jogadores chegaram a olhar para os lados com expressão confusa, mas não houve uma reação generalizada da equipe do Junior Barranquilla.

O duelo de volta, na Colômbia, está marcado para a próxima quinta-feira (2). O Sport terá que reagir se quiser seguir na competição. O Junior Barranquilla não é um adversário qualquer: atualmente, disputa o título do Campeonato Colombiano, atrás apenas de Santa Fe e Atlético Nacional.

Futebol