PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Kazim diz que precisa de mais minutos, mas elogia Carille: "é boa pessoa"

Kazim terá mais uma oportunidade contra o Patriotas - Daniel Vorley/AGIF/Estadão Conteúdo
Kazim terá mais uma oportunidade contra o Patriotas Imagem: Daniel Vorley/AGIF/Estadão Conteúdo

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

25/07/2017 17h52

Entre os quatro reservas que terão a oportunidade de atuar contra o Patriotas-COL nesta quarta-feira, o turco Kazim falou sobre os últimos meses difíceis, de poucas chances, no Corinthians. Mas, muito franco, se mostrou respeitoso à atual condição, já que o titular Jô tem sido destaque. 

"O Jô está em boa fase. Quando joga por um grande time, tem muita competição. Agora o Jô está muito bem, fazendo muitos gols e sendo importante. O meu objetivo pessoal é ajudar meu time também. Como fala no Corinthians: treino é jogo, e jogo é guerra. O Jô está muito bem, e amanhã vou ter oportunidade para ajudar meu time. É um jogo muito importante, porque imagina ganhar o Brasileirão e a Sul-Americana? É bom, né?! (risos)", declarou Kazim. 

"Entrar nos últimos minutos é difícil, mas eu preciso treinar mais. Não tem argumento para isso. Nosso treinador é muito boa pessoa, também bom treinador... para ele não tem [questão] pessoal, é só futebol", afirmou ainda o centroavante. 

"Eu quero treinar fortemente, porque assim você tem mais chance de jogar bem. Não só eu, como todo mundo. Nosso grupo está muito bem, com todo mundo se ajudando", complementou Kazim. 

Nos últimos meses, ele só teve uma chance como titular, em visita ao Patriotas. Porém, não jogou bem. "Amanhã é muito diferente, é um jogo em casa. Na Colômbia foi uma viagem muito longa, tinha a altitude... E eles estão acostumados. Não é desculpa. Agora amanhã, em casa, na frente do 'Coringão', é diferente. Esse jogo é muito importante esse momento", comentou Kazim. 

"Eu não sou acostumado com isso, em todos os times eu joguei. Eu gostaria de jogar todo o jogo, mas o Jô está bem agora e eu respeito, treino forte, esse momento é muito bom para nós. Eles ganham, eu também. Ganhar campeonato...eu quero fazer história também. É o primeiro inglês e turco que pode ganhar campeonato. Mas eu não tenho argumento para jogar, a fase do Jô é boa, ele faz muito gol", disse. 

Futebol