UOL Esporte Futebol
 
REUTERS/Gaston Brito

Marcos Assunção anotou o gol da vitória do Palmeiras com falta no primeiro tempo

14/10/2010 - 23h08

Palmeiras sofre, mas vence Universitario na altitude com 'estilo Felipão'

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O Palmeiras se aproximou da vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Mas foi com dificuldades, na base da raça. Nesta quinta-feira, o time alviverde se apoiou no “estilo Felipão” e derrotou o Universitario por 1 a 0, nos 2.800m de altitude de Sucre (Bolívia). Agora, a equipe do Palestra Itália joga por um empate no jogo da volta para avançar no torneio continental.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
11min - Fernández avança livre pela direita, invade a área e cruza por baixo. Galindo aparece sozinho dentro da área, mas não alcança a bola
17min - Marcos Assunção cobra falta da intermediária na área rival. Kleber sobe livre de marcação, mas cabeceia acima do gol e perde grande chance
26min - GOOOOLLL DO PALMEIRAS!!! Marcos Assunção cobra falta da entrada da área com perfeição, no canto esquerdo, e abre o placar
SEGUNDO TEMPO
4min - Junco aproveita sobra de escanteio e bate para o gol. Atento, Deola cai no canto esquerdo e faz a defesa
13min - Bejarano cobra falta da entrada da área com violência, e Deola espalma para frente. Cirillo aproveita o rebote, mas manda em cima do goleiro, que desta vez agarra a bola
21min - Na trave! Bejarano desvia escanteio da direita na trave oposta de Deola. Aguirre aproveita o rebote, mas Rivaldo salva o Palmeiras na dividida. Na sequência, Galindo arrisca novo chute e manda para fora
26min - Lima cobra falta forte no alto, mas Deola se estica e evita o gol com outra boa defesa
36min - Anulado! Lincoln aproveita rebote de chute de Kleber em posição legal e manda para o fundo da rede. O juiz erra e invalida o gol marcando impedimento

E olha que o Palmeiras ainda foi prejudicado pela arbitragem. O juiz anulou um gol legal de Lincoln no segundo tempo, que poderia ter deixado o time de Luiz Felipe Scolari em situação ainda mais tranquila. Mas no fim, os brasileiros tiveram que se contentar com o gol de falta de Marcos Assunção aos 26min do primeiro tempo.

“Ontem eu acertei duas [faltas] no treino, hoje acertei a chance que tive. O mais importante foi que a equipe suportou a pressão e se posicionou bem. Temos que comemorar essa vitória”, celebrou Assunção após o apito final.

A segunda partida entre as duas equipes está marcada para a próxima quarta-feira à noite, na Arena Barueri. Quem levar a melhor enfrentará na fase seguinte o vencedor de Atlético-MG e Independiente de Santa Fé, lembrando que os mineiros triunfaram no primeiro duelo por 2 a 0.

Os problemas do Palmeiras começaram antes mesmo da partida. O volante Edinho passou mal e sequer deixou a concentração alviverde. Com isso, Pierre foi para o jogo. Já o meia Valdivia sentiu dores musculares ainda no primeiro tempo e precisou ser substituído por Lincoln. Mas nada disso impediu o triunfo do clube paulista.

Quando o jogo começou, os anfitriões fizeram aquilo que era esperado. Aceleraram o ritmo do jogo e pressionaram a equipe brasileira. Acuado, o Palmeiras abusou dos erros de passes e teve muitos problemas para criar chances de gol.

Com isso, o time precisou apelar para sua principal jogada, a bola parada de Marcos Assunção. Aos 26min, o volante cobrou falta da entrada da área e não perdoou: 1 a 0 Palmeiras. Depois disso, os comandados de Scolari apertaram a marcação e mantiveram a vantagem até o intervalo.

O Universitario tentou aumentar a pressão na etapa complementar. Sem mostrar grande qualidade técnica, a equipe boliviana apostou nas jogadas aéreas e nos avanços na base da vontade para empatar o confronto.

O problema é que com o decorrer do jogo, os donos da casa tiveram mais facilidade para se aproximar do gol alviverde. Foi aí que o goleiro Deola apareceu com destaque, salvando o Palmeiras com três boas defesas. Lincoln ainda teve um gol anulado, que poderia ter deixado o time do Palestra Itália ainda mais tranquilo.

Agora, o Palmeiras volta a atenção novamente para a disputa do Campeonato Brasileiro. O time alviverde tenta manter o embalo na competição no próximo domingo, diante do Ceará, em Barueri.

Ficha da Partida

Universitario de Sucre Universitario de Sucre Técnico: Javier Vega
1. Carlos Lampe
14. Óscar Áñez
6. Tobías Albarracín
2. Martín Aguirre
17. Marvin Bejarano
5. Luis Liendo
20. Sacha Lima
15. Ronald Gallegos
16. Morales
8. Julio César Junco
22. Cirillo
9. Horacio Fernández
10. Vaca Diez
18. Roberto Galindo
0 1
Palmeiras Palmeiras Técnico: Luiz Felipe Scolari
22. Deola
8. Márcio Araújo
15. Maurício Ramos
13. Leandro Amaro
23. Danilo
10. Gabriel Silva
5. Pierre
4. Fabrício
19. Marcos Assunção
17. Tinga
16. Rivaldo
14. Valdivia
11. Lincoln
9. Kléber

Data: 14/10/2010 - 21h15

Local: Olimpico Patria

Árbitro: Víctor Carrillo (PER)

Auxiliares: César Escano (PER) e Jorge Yupanqui (PER)

Público: 25.000

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host