PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mano vê classificação justa e lamenta confusão no fim:"todos estão errados"

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

27/09/2018 00h54

Após o empate por 1 a 1 com o Palmeiras que classificou o Cruzeiro para a final da Copa do Brasil, Mano Menezes misturou comemoração com um pouco de lamentação em sua entrevista. O técnico celeste valorizou a partida feita pela equipe, mas não deixou de comentar sobre a confusão envolvendo seus jogadores e adversários no final do jogo. Em uma confusão generalizada, Diogo Barbosa, Thiago Santos e Mayke foram expulsos pelo lado paulista, enquanto Sassá levou o vermelho pela Raposa.

" É lamentável o corrido no final. Não aconteceu nada na partida até então para justificar algo diferente, não tem certo ou errado aqui, os dois lados estão errados. Vamos deixar aí, agora teremos uma boa oportunidade de mostrar isso no domingo. Espero que que o campo decida", comentou o treinador, repetindo as palavras de Felipão, que pediu para encerrar o assunto mudar a página para o novo encontro entre as equipes, neste domingo, pelo Brasileirão.

"De onde eu estava só vi a correria, mas não sei de onde começou. Mas não tratamos esse assunto agora, vamos conversar com mais calma, analisar as imagens, nessas horas todo mundo acha que está certo. Os nossos jogadores que estão errados nós vamos mostrar. Mas quando se passa para uma final pelo segundo ano consecutivo é preciso comemorar primeiro", comentou.

Sobre o jogo, Mano valorizou o potencial do Cruzeiro para jogar com inteligência e carimbar a passagem para mais uma final de Copa do Brasil.

"Penso que foi justo, foram dois jogos duríssimos com um adversário de grande nível. Trouxemos uma vitória de fora para o segundo jogo. Penso que, dos jogos todos, estivemos com mais controle da situação nessa partida. Iniciamos bem, seria um jogo de poucas oportunidades, até pela filosofia dos técnicos. Sofremos um gol da única maneira que poderíamos sofrer, de bola parada. A equipe foi brilhante, por isso estamos chegando novamente em mais uma final. Agora podemos sonhar com o bicampeonato", concluiu.

Esporte