PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão evita terra arrasada no Palmeiras e diz que VAR será "inferno"

Do UOL, em São Paulo

27/09/2018 00h36

O técnico Luiz Felipe Scolari evitou criticar o Palmeiras pela eliminação na semifinal da Copa do Brasil nesta quarta-feira (26), após empate por 1 a 1 com o Cruzeiro no Mineirão. Para o treinador, a equipe tem apenas pequenos ajustes a serem feitos e não há motivo para grandes mudanças, já que o time segue na briga no Brasileirão e na Libertadores.

"Não vejo por que ter uma terra arrasada porque perdemos para o Cruzeiro. É uma grande equipe, de boa qualidade. Temos que fazer algumas mudanças, correção em alguns detalhes, porque perdemos em erros que não acontecem em outros jogos. Ou o Cruzeiro é tão capacitado a nos fazer errar em determinadas situações. Tem que continuar e trabalhar", disse Felipão.

"Não tem por que cobrar nada diferente de hoje. Não criamos situações porque o Cruzeiro não deixa. O Cruzeiro criou duas, três, quatro situações, que marcamos forte. São duas equipes, o Guerra estava há um mês e meio sem jogar, atuou lá, atuou aqui. Ele tem capacidade para entrar e modificar a maneira de jogar. Agora, quem sabe, com o tempo a gente fica melhor", completou.

Scolari ainda falou sobre um lance no qual ficou reclamando de falta sobre Willian no segundo tempo. Ele chegou a fazer o gesto do árbitro de vídeo (VAR) para o juiz, que, após uma pequena demora, decidiu não rever a jogada na tela e mandou o jogo seguir. Ele fez ressalvas ao uso da tecnologia.

"Ele ficou com a mão na orelha. Foi falta, não foi falta, foi falta, não foi falta, e aí mandou seguir. Eu acho que esse VAR vai ser uma confusão do inferno, mas a gente vai ter que se adaptar. Nós, árbitros, jogadores e tudo mais. Não deu, ok. Então continuou a jogada e aí terminou, pronto", disse Felipão.

Esporte