PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Gilvan iguala Perrella e levanta 3 grandes taças antes de deixar o Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

28/09/2017 00h15

Gilvan de Pinho Tavares não teve vida fácil durante os seis anos que sentou na cadeira principal do Cruzeiro. Porém, o presidente do clube deixará o cargo no final do ano com um saldo pra lá de positivo quando o assunto é título. Agora campeão da Copa do Brasil, depois de superar o Flamengo por 5 a 3 nos pênaltis (0 a 0 no tempo normal), Gilvan se iguala ao seu antecessor Zezé Perrella em número de grandes taças levadas para a Toca da Raposa. Com a mais recente conquista, o presidente já tem pelo menos três na conta.

"Sentimento de dever cumprido. Estar em uma grande instituição como o Cruzeiro, trabalhamos para isso. Tenho certeza que com dois Brasileiros e uma Copa do Brasil, além de um Mineiro, ficou evidente que cumprimos nosso dever. Vamos deixar para o nosso sucessor um elenco capaz de dar sequência para, quem sabe, conquistar uma Libertadores no ano que vem", disse o presidente, durante a festa do pentacampeonato do torneio.

Recentemente, o mandatário brincou com a possibilidade de encerrar seu mandato com uma Copa do Brasil e se tornar um dos presidentes mais vencedores da história do clube.

"Título a gente sabe que é o sonho, é o ideal. Para mim, muito mais porque estou no meu último mandato, no último ano, e se eu sair do Cruzeiro com mais essa conquista, vou sair do Cruzeiro seguramente consagrado, como o presidente que mais conquistou títulos em mandatos do Cruzeiro. Estou pensado também como os jogadores de deixar essa alegria para a torcida do Cruzeiro, com essa conquista fabulosa de mais uma Copa do Brasil, além de dois Brasileiros e um Mineiro", disse.

Presidente do Cruzeiro em duas ocasiões, Zezé Perrella também deixou a entidade com três grandes títulos: as Copas do Brasil de 1996 e 2000, e uma Libertadores em 1997, todos eles obtidos em sua primeira passagem.

Pentacampeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro agora terá pela frente o restante do Brasileirão, já ciente de que está garantido na próxima Copa Libertadores. Apesar da chance de título ainda real no campeonato, os atuais 14 pontos que separam a Raposa do líder Corinthians dificultam uma eventual arrancada em busca do quinto título do campeonato.

Futebol