PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jejum, autoestima e projeto: o que vale a Copa do Brasil para o Grêmio

Torcedor tem muita esperança por uma conquista na Copa do Brasil deste ano - Lucas Uebel/Grêmio
Torcedor tem muita esperança por uma conquista na Copa do Brasil deste ano Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/11/2016 06h00

Às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira o Grêmio volta a uma final fora do âmbito estadual depois de nove anos. Sem conquistas relevantes há 15, o Tricolor abre a decisão da Copa do Brasil contra o Atlético-MG carregando uma responsabilidade que vai muito além das quatro linhas. 

Não é apenas um título, dinheiro, exposição da marca. Levantar a taça da Copa do Brasil pode significar o resgate do Grêmio, do clube que empilhou conquistas nos anos 1990, de uma torcida que há tempo não sabe o que é vibrar de fato. 
 
A autoestima dos gremistas se viu abalada nos últimos 10 anos. Não bastou a queda para Série B em 2004, a volta através de uma partida épica contra o Náutico no ano seguinte, a tentativa de recomeço ainda com tropeços e erros de gestão. Houve mais. O tradicional adversário, aproveitando-se da fragilidade azul, branca e preta, agigantou-se. Igualou as conquistas de Libertadores e Mundial, levou Sul-Americana, obteve a supremacia no Estado. 
 
Foi quando o Grêmio entendeu que apenas cair e voltar não seria suficiente para recuperar o clube. Era preciso conquistar. Em 2007 chegou à final da Libertadores. Perdeu para o Boca Juniors. E desde então nada mais fez. Ergueu apenas o Gauchão de 2010 desde lá. 
 
Até uma conduta que soou antipática ser definida. O Grêmio tinha que estruturar-se para depois conquistar. Passou a pagar contas, quitar dívidas, apostar na base. E, a partir de um encolhimento momentâneo, cresceu. No ano passado classificou-se inesperadamente para a Libertadores. Não foi bem na competição continental, mas na Copa do Brasil pode ter o marco da volta ao cenário dos campeões. 
 
Ou seja, a Copa vale o fim do jejum, vale recuperar a autoestima da torcida abalada com os insucessos recentes, vale mostrar que a conduta de 'bom pagador' pode também ter efeito em campo. Tudo será posto em xeque em 180 minutos, cuja primeira metade será disputada nesta quarta. 
 
A torcida fez sua parte em Porto Alegre. Acompanhou o time até no aeroporto. Esgotou os ingressos para a partida de volta, no dia 30. E acredita que o time de Renato Gaúcho possa compensar tamanho esforço. 
 
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X GRÊMIO
Data e hora: 23/11/2015 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Transmissão na TV: ESPN, Fox Sports, Globo e Sportv
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (PE)
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Nadine Schramm (SC)
ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César (Marcos Rocha), Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Maicosuel; Clayton (Cazares), Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Marcelo Oliveira
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel (Rafael Thyere), Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Walace, Ramiro, Douglas e Pedro Rocha; Luan.
Técnico: Renato Gaúcho
 

Quer receber notícias do Grêmio de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

 

Esporte