PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter volta a sentir ausência de Leandro Damião e sofre com opções

Centroavante teve problema muscular e ficou fora contra o Ceará. Inter perdeu - Ricardo Duarte/Inter
Centroavante teve problema muscular e ficou fora contra o Ceará. Inter perdeu Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Do UOL, em Porto Alegre

29/10/2017 04h00

Leandro Damião faz falta e, a cada rodada em que ele não joga, o Internacional tem mais certeza disso e sente sua ausência. Depois de perder para o Ceará, em casa, o Colorado viu se confirmar a sina de penar no ataque sem a figura do centroavante. A atuação de Roberson, herdeiro da vaga, não foi criticada, mas ainda assim ficou abaixo do projetado.

Sem Damião, o Inter passou em branco outra vez. Já havia sido assim diante do Boa Esporte. E a figura do camisa 22 não é decisiva somente quando converte diretamente. A presença na área causa efeito dominó em relação à defesa adversária.

"O Roberson brigou, pivoteou, conseguiu coisas importantes. Mas ainda assim, desde o início, falamos que não ia ser o Damião. Ele tem experiência, força. Mas quando ele não está, temos que buscar soluções. Não conseguimos por ter tomado o gol e partir para tentar algo mais", disse Guto Ferreira.

No primeiro tempo, Roberson chegou a sair mais da área para gerar espaços a serem ocupados por Eduardo Sasha e William Pottker. Não rendeu frutos. Na etapa final, o camisa 19 foi sacado para entrada de Nico López. O uruguaio se aproveitou da fase mais aguda do time, mas também não foi capaz de alterar o placar.

"O Nico… Tivemos situações onde sofremos marcação alta e sem o Roberson, a saída de bola seria mais complicada. O Nico não é de retenção de bola. No segundo tempo eles foram para trás e o jogo do Nico fluiu. São questões táticas importantes e que muitas vezes não são consideradas. Justamente por isso se faz opção", citou o treinador.

Para o elenco, a ausência de Leandro Damião também é evidente. Referência para bolas longas, o camisa 22 é fundamental para reter a bola e dar tempo dos demais setores se aproximarem da zona final do campo.

"A gente não teve o Damião, ele é importante na nossa formação. É um dos mais importantes no nosso time… Mas o Roberson acho que foi bem. Temos um elenco que está treinando bem e quando o professor precisa, eles precisam estar preparados. Acho que estamos preparados. Temos um grupo bom, consciente", comentou D'Alessandro.

Na próxima rodada, o Internacional enfrenta o CRB no estádio Beira-Rio. Damião, preservado por conta de dores musculares na coxa esquerda, deve voltar. E com ele, também voltam os princípios de jogo que ajudaram o Colorado a viver boa fase na Série B.

Esporte