PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Guto diz que liderança motivará adversários contra o Inter: "Ainda mais"

Internacional de Guto Ferreira será "vidraça" de rivais na Série B do Brasileirão - ROBERTO VINÍCIUS/ESTADÃO CONTEÚDO
Internacional de Guto Ferreira será 'vidraça' de rivais na Série B do Brasileirão Imagem: ROBERTO VINÍCIUS/ESTADÃO CONTEÚDO

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

26/08/2017 00h27

O Inter atingiu a liderança do Brasileiro da Série B. Ao vencer o Paysandu nesta sexta-feira (26), o time vermelho passou ao topo da classificação. E isso vai motivar os adversários nos próximos jogos, segundo o técnico Guto Ferreira.

"Se já existia uma vontade de derrubar o Inter, vai existir ainda mais. Uma responsabilidade maior ao Inter, menor aos adversários. A responsabilidade maior, o Inter sempre conviveu com ela e mais do que nunca esta equipe também conviverá com ela e tem jogadores tarimbados para seguir em frente. O jogo de hoje, caso não tivesse esta maturidade, poderia patinar. Já trabalhei com grupos que demoraram a ultrapassar esta barreira quando chega perto, parece longe. Não conseguem... E os mais acostumados, com jogadores como os do Inter, com tarimba de disputa de títulos, tem a maturidade de fazer o que fizeram hoje. Um jogo bom, ultrapassar esta barreira. Agora é trabalhar para cada vez mais se manter e abrir", afirmou o treinador.

O Colorado bateu o Paysandu por 3 a 2. O jogo tinha tudo para ser tranquilo, mas acabou com relaxamento nos momentos finais e acabou tenso.

"Não podemos jogar sábado que vem. Não tem jogo. Mas tem trabalho e foco. Existe outra competição entre o próximo jogo. Vamos fazer com que os jogadores se recuperem em treinamento e ainda tenham algum tipo de jogo para não perder ritmo e não ficar distante. Temos que provocar situações de competição e dentro disso, a gente trabalhar mostrando para eles as situações que conduziram a equipe até aqui. Tem algumas situações muito claras na cabeça de cada um e é o que repetem bastante. As feridas, não estão cicatrizadas. E mesmo que daqui a pouco cicatrizem, ainda assim são cicatrizes. E você, ao olhar para elas, sabe a dor que passou. Sempre que você se permitir relaxar, vai olhar para elas e dizer: assim não", afirmou o técnico.

O Inter, de quebra, abriu oito pontos em relação ao primeiro time que está fora da zona de ida para Série A do ano que vem. Por isso, a ideia é manter o foco.

"Trabalhamos jogo a jogo. Uma das maneiras de conduzir a ansiedade é exatamente assim. Se você trabalha por vitória, não é por algo hipotético na frente. É jogo a jogo. E isso já diminui a ansiedade. Fica com objetivo mais claro e próximo. Caso haja algum tipo de deslize, que é normal na competição, ele passa e entra outro que é um objetivo alcançável em seguida. Não gera frustração", afirmou.

O Colorado terá, na quarta-feira, pela frente o Atlético-MG, pelas quartas de final da Primeira Liga. Em seguida, no próximo dia 9, o Juventude, fora de casa, pela Série B.

Esporte