Topo

Série B - 2019

Doações de sangue aumentam 46% após 'campanha das listras' criada pelo Vitória

Campanha "meu sangue é rubro-negro" vem dando resultado fora de campo - Reprodução
Campanha 'meu sangue é rubro-negro' vem dando resultado fora de campo Imagem: Reprodução

Marcello De Vico

Do UOL, em São Paulo

21/07/2012 09h00

Ponto para o Vitória. A campanha ‘meu sangue é rubro-negro’, iniciada no final do mês passado com o intuito de incentivar os torcedores a doarem sangue ao Hemocentro da Bahia (Hemoba), vem alcançando resultados satisfatórios. A ação consiste em trazer gradativamente as listras rubras de volta à camisa do clube - de acordo com o avanço das doações - a cada jogo da equipe realizado no Barradão.

WAGNER MOURA CONVOCA TORCIDA

E os números divulgados pelo clube nesta semana são animadores: houve um aumento de 46% nas doações desde que a campanha teve início. “É fantástico. O Hemoba estava com uma defasagem de 40%, e hoje está tudo normalizado. Eles até brincaram falando que se uma campanha dessa durasse o ano inteiro, o hemocentro não sofreria mais com este tipo de problema”, disse Adílson Baptista, diretor de marketing do Vitória, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Durante a conversa, Adílson destacou alguns pontos que chamaram a atenção desde que a campanha teve início, como a influência do futebol - e a paixão que ele proporciona - na vida das pessoas. “Eu ouvi algumas pessoas dizendo que tinha medo de doar sangue, mas que foram doar por causa do Vitória”, afirmou.

Dentro de campo, a campanha teve início no dia 30 de junho, quando o Vitória jogou com o Avaí com uma camisa totalmente alvinegra, com faixas brancas no lugar das vermelhas. A ação teve sequência no dia 10 de julho, quando o time foi a campo diante do Paraná, em Salvador, com a última listra da camisa já na cor vermelha.

No próximo sábado, dia 28, diante do CRB, a camisa já deve contar com duas listras vermelhas, e assim por diante. A previsão é que a camisa original, sem nenhuma listra branca, esteja de volta no dia 14 de agosto, no jogo contra o Guará, no Barradão, pela 14ª rodada da Série B.

Com o término da campanha, Adílson acredita que seja até natural uma nova queda nas doações, mas torce para que esta ação sirva para conscientizar a população da importância deste ato de solidariedade. “É natural uma queda, mas a ideia da campanha é conscientizar as pessoas da necessidade de doação. A conscientização do torcedor não pode ser só nesta campanha”, acrescentou.

Os torcedores - rubro-negros ou não - que quiserem contribuir com a campanha podem acessar o site www.meusanguerubronegro.com.br e conferir os postos de doação credenciados do Hemoba. A iniciativa é uma parceria entre o clube e a Penalty, que confecciona o uniforme rubro-negro, além da agência Leo Burnett Tailor Made, idealizadora do projeto.

REPERCUSSÃO INTERNACIONAL

O sucesso da ação promovida pelo Vitória não pôde ser visto apenas no Hemocentro da Bahia, com o aumento das doações. Além de ser bastante divulgada no Brasil, a campanha ultrapassou fronteiras e virou destaque de alguns importantes veículos de comunicação internacionais, como a Reuters e a BBC (foto, com o título traduzido "Vitória incentiva torcedores a doarem sangue retirando as listras vermelhas da camisa").

“Quando a gente juntou tudo isso, paixão, futebol, saúde, a gente tinha certeza que iria dar certo. Sabíamos que teria uma repercussão nacional, mas não que fosse virar algo internacional. É como o presidente Alexi [Portela] falou: não adiantava só pedir, tinha que fazer algo diferente”, contou o diretor de marketing Adilson Baptista.