PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Passe, abraço e elogios: D'Alessandro vira expoente de vaga do Inter no G-4

D"Alessandro comemora com a torcida do Inter vaga direta na Libertadores de 2019 - Ricardo Duarte/Inter
D'Alessandro comemora com a torcida do Inter vaga direta na Libertadores de 2019 Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

26/11/2018 14h09

D'Alessandro foi fundamental durante toda temporada. Seja nos momentos em que defendeu o Inter ou quando ficou no banco de reservas. Mas no jogo deste domingo (25) diante do Fluminense, virou expoente da vaga colorada no G-4. Autor do passe para o segundo gol do jogo, recebeu um longo abraço de Odair Hellmann ao ser substituído e voltou a ouvir elogios.

"Foi um trabalho no maior respeito entre os profissionais, as pessoas. Ele foi fundamental neste processo. Tanto dentro quanto fora de campo, foi extremamente profissional. Soube entender o momento da equipe quando vínhamos numa sequência invicta. Teve o prejuízo de ser suspenso, de ter lesão no meio do caminho. E ele mesmo reconheceu que está num outro momento, disse que iria respeitar a decisão do comando. E foi o que ele fez, não só para vocês (imprensa), o torcedor, mas dentro do grupo no dia a dia, deu exemplo novamente e isso faz toda diferença. A atitude dele, com certeza, gerou mais respeito em todas as outras decisões que o comando tivesse que tomar. E voltou a jogar no campo, como ele mesmo disse, que nunca ganhou nada no nome. Ganhou no campo. Não fez a história dele falando com as pessoas, foi jogando, muito, ganhando títulos. E novamente, quando achamos necessário essa característica, entrou, ajudou, e fechou o ano com uma assistência linda", disse.

No segundo tempo, Odair optou por sacar D'Alessandro. O gringo, ao deixar o gramado, deu um longo abraço no treinador. E o tom era de agradecimento. "Ali foi um muito obrigado de todas as partes, respeito entre as pessoas e os profissionais. As decisões foram acertadas, respeitosas, e por isso deram certo", completou o técnico.

Após a partida, D'Ale manteve o mesmo tom do comandante. Elogiou a temporada, lembrou o tempo que ficou sem jogar e comemorou a vaga no G-4.

"Tenho que dar o exemplo. São 37 anos, e uma situação diferente na carreira. Aprendi muito com o Odair neste ano. Temos que entender que há outro colega, que o time encaixou bem. O Inter mostrou isso ao longo do campeonato, foi coletivamente muito forte", disse o camisa 10. "Essa vaga na Libertadores vale muito. Ficamos atrás de dois times, brigamos muito pelo título, e quem sabe ano que vem não podemos almejar algo mais", completou.

Com contrato de mais um ano, D'Alessandro segue o principal ídolo da torcida do Inter. Ao deixar o Beira-Rio no último jogo da temporada, foi celebrado pelos presentes, algo que se repetiu jogo após jogo. 

O Internacional enfrenta o Paraná na última rodada do Brasileiro. O duelo do próximo domingo na Vila Capanema vale bater o recorde de pontos do Colorado no campeonato de pontos corridos com 20 clubes. O terceiro lugar e a vaga direta na fase de grupos da Libertadores estão garantidos. 

Esporte