PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Por G6 e recorde histórico, Atlético-PR reafirma elenco diante do Ceará

Bruno Guimarães comemora no Paranaense: "reserva" com 53 partidas em 2018 - Cleber Yamaguchi/AGIF
Bruno Guimarães comemora no Paranaense: "reserva" com 53 partidas em 2018 Imagem: Cleber Yamaguchi/AGIF

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

24/11/2018 11h00

A perseguição ao Atlético-MG continua: três pontos atrás do Galo, o Atlético-PR recebe o Ceará neste domingo (25), 17h, na Arena da Baixada. A vantagem poderá ser maior quando a bola rolar em Curitiba. O time mineiro encara o Santos na Vila Belmiro ainda no sábado e, quando o Furacão entrar em campo, já saberá se poderá ultrapassar ou apenas se manter vivo no sonho pelo G6 contra o xará de Minas Gerais.

Seja como for, a missão caberá a um time reserva, mas composto por jogadores que colocarão à prova mais uma vez a estratégia do clube de poupar no Estadual e fazer rodízio entre os atletas no elenco principal. Apenas quatro jogadores fizeram mais de 30 jogos no Brasileirão: o goleiro Santos, o meia Raphael Veiga e os atacantes Pablo e Nikão. Provável titular, o volante Bruno Guimarães chegará a 31 partidas diante do Vozão.

Apesar do discurso de que "a disputa pela vaga via Brasileirão é prioridade, porque a competição acaba antes", o técnico Tiago Nunes sabe do peso de uma conquista na Copa Sul-Americana e deve mandar a equipe reserva diante do Ceará, pensando no jogo de volta contra o Fluminense, na quarta-feira (28). Na ida, deu Atlético, 2 a 0. Ainda assim, entre os que estarão em campo, a frequência de jogos é praticamente a mesma do que hoje são considerados titulares.

O meia Camacho, por exemplo, fez 27 jogos na temporada, 17 deles no Brasileirão. Números não muito diferentes do atual titular zagueiro Léo Pereira, com 38 jogos no ano, 18 no Brasilerão. Léo Pereira foi um dos que ganharam o Estadual com o time B, sob o comando de Tiago Nunes, enquanto o ex-técnico Fernando Diniz treinava o time titular. Renan Lodi é outro: são 45 jogos no ano, 24 no Brasileirão. Jogadores como Rossetto (16 jogos no Brasileiro) e Wanderson (13) apareceram quase tanto no time principal quanto Thiago Heleno (20) e Jonathan (23).

Além da perseguição ao Galo, o Atlético ainda dará outra missão aos jogadores que entrarem em campo contra o Ceará: quebrar o recorde de vitórias seguidas como mandante. Ao bater o Corinthians por 1 a 0, o Furacão chegou às mesmas 12 vitórias consecutivas do Santos de 2015 e do Atlético-MG de 2016, assim como o Palmeiras deste 2018. Se bater o Ceará o Furacão quebra o recorde e fica isolado com o feito, até que o Palmeiras enfrente o Vitória na última rodada em casa.

Esporte