PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ricardo Oliveira amplia seca e é o mais substituído no Atlético-MG de Levir

Siga o UOL Esporte no

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

21/11/2018 22h26

Ricardo Oliveira vive sua pior fase no Atlético-MG. Sem fazer gols há sete jogos, também se tornou alvo das substituições feitas pela comissão técnica. Ele só completou uma partida desde a chegada de Levir Culpi à Cidade do Galo.

Nesta quarta-feira (21), mesmo com o triunfo por 2 a 1 sobre o Internacional, o jogador chegou à sétima partida consecutiva sem estufar as redes dos rivais. Esta é a maior série negativa do atleta desde a sua contratação. Ele foi anunciado em dezembro de 2017, logo após a eleição do presidente Sérgio Sette Câmara.

O veterano não celebra há quase dois meses. O último tento foi em 30 de setembro, quando o Atlético venceu o Sport por 5 a 2 no estádio Independência. De lá para cá, ele passou em branco contra América-MG, Fluminense, Ceará, Grêmio, Palmeiras, Bahia e, agora, Inter.

A queda de desempenho faz com que Ricardo Oliveira seja alvo constante das alterações da comissão técnica. Substituído somente três vezes nos 27 jogos que disputou sob a batuta de Thiago Larghi, antecessor de Levir Culpi, o atleta só não deixou o campo em uma ocasião com novo comandante.

O atual técnico só permitiu a presença do centroavante por 90 minutos no revés por 1 a 0 para o Ceará, pela 31ª rodada do Brasileirão. Em todos os outros cinco jogos que fez com Levir Culpi no comando, o camisa 9 foi substituído. Ele deixou o campo nas derrotas para Fluminense e Grêmio, no empate com o Palmeiras e nos triunfos sobre Bahia e Inter. O jogador cumpriu suspensão automática na vitória por 1 a 0 sobre o Paraná, na última quarta-feira (14).

Apesar do jejum, Ricardo Oliveira permanece como goleador do Atlético-MG na temporada. O atacante marcou 20 gols em 54 jogos em 2018. Ele ainda se responsabilizou por sete assistências no ano.

Em setembro passado, logo após o resultado positivo diante do São Paulo, no Independência, a diretoria do Galo optou por renovar o contrato de Ricardo Oliveira por mais um ano. O jogador que tinha vínculo com encerramento em dezembro de 2019 estendeu a sua permanência até dezembro de 2020. A ideia dos dirigentes é que ele se aposente na Cidade do Galo.

Esporte